Academia diz que banimento de iraniano de comparecer ao Oscar é “problemático”

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2017 14h07
Iraniano indicado ao Oscar não poderá ir à cerimônia após ordem de Trump - Youtube

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas emitiu comunicado reagindo à notícia de que Asghar Farhadi, cineasta iraniano indicado ao Oscar nesse ano, não poderá comparecer à cerimônia devido à ordem assinada por Trump que impede a entrada de refugiados nos EUA.

Na nota oficial, a Academia diz acreditar que a questão é “problemática”. “A Academia celebra a realização da arte de fazer cinema, que procura transcender barreiras e falar com audiências de todo o mundo, independentemente de nacionalidade, etnia e diferenças religiosas”, diz o comunicado segundo o Entertainment Weekly.

“Como apoiadores de cineastas – e dos direitos humanos de todas as pessoas – de todo o mundo, consideramos ser extremamente problemático que Asghar Farhadi, diretor do filme iraniano vencedor do Oscar ‘A Separação’, junto com o elenco e equipe do filme nomeado esse ano, ‘O Apartamento’, sejam barrados de entrar no país por causa de sua religião ou país de origem”, declarou a Academia.

Até o momento, Asghar Farhadi e o elenco da produção não devem comparecer ao Oscar. O cineasta concorre à estatueta de Melhor Filme Estrangeiro com “O Apartamento”.