Após confilto com a Netflix, Festival de Cannes cria nova regra para 2018

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2017 17h29
The Netflix Inc. website and logo are displayed on laptop computers arranged for a photograph in Washington, D.C., U.S., on Tuesday, Jan. 21, 2014. Netflix Inc., the largest subscription streaming service, is expected to release earnings data on Jan. 22. Photographer: Andrew Harrer/Bloomberg via Getty ImagesApós confilto com a Netflix

A partir do momento em que a Netflix decidiu registrar seus filmes para concorrer em festivais, as organizações se encontraram em uma encruzilhada, afinal, a plataforma streaming não disponibiliza suas produções em salas de cinema.

Assim, a seleção oficial do Festival de Cannes de 2017 surpreendeu ao aceitar dois filmes produzidos pela Netflix mesmo depois de a empresa ter se recusado a exibi-los nos cinemas. São eles “Okja” e “The Meyerowitz Stories”.

Apesar da novidade, que foi bem recebida, o Festival de Cannes resolveu criar uma nova regra para que exceções como essa não voltem a se repetir. Assim, a partir de 2018, todos os filmes que desejarem concorrer à seleção deverão, necessariamente, terem sido exibidos nas salas de cinema da França.

“O Festival tem o prazer de receber um novo operador que decidiu investir em cinema e quer reiterar o seu suporte ao modo de exibição tradicional do cinema na Franca e no mundo. Consequentemente, após consulta com os Membros do Conselho, o Festival de Cannes decidiu adaptar suas regras para essa situação até agora despercebida: qualquer filme que desejar participar da competição em Cannes terá que se comprometer a ser distribuído nos cinemas da França. Essa nova medida será aplicada a partir da edição de 2018 do Festival Internacional de Cannes em diante”, declarou a organização em comunicado oficial.