Após confusão em apuração, Império de Casa Verde é a campeã do Carnaval em SP

  • Por Jovem Pan
  • 09/02/2016 18h05
SP - APURAÇÃO - GERAL - Confusão entre integrantes das escolas de samba no palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo (SP), onde acontece a apuração do desfile das escolas de samba de São Paulo, na tarde desta terça-feira (9). A apuração das notas não pôde ser realizada no Sambódromo, devido aos estragos causados pela chuva na tarde de segunda-feira (8). 09/02/2016 - Foto: PAULO LOPES/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOConfusão na apuração das escolas de Sampa em SP (Agência Estado)

A Império de Casa Verde é a campeã do Carnaval 2016 em São Paulo. Mas, infelizmente, essa não é a principal notícia da apuração das notas dos desfiles, que aconteceu nesta terça-feira (09). Uma confusão tomou conta da leitura após dois jurados esquecerem de dar notas para duas escolas diferentes. No tumulto, um dos diretores da Vila Maria chegou a ser preso.

A bagunça começou durante a leitura do quesito evolução. As notas dos dois primeiros jurados eram muito baixas, sem nenhum 10 até a metade do segundo envelope. Aí veio o problema, o jurado Jorge Martins simplesmente esqueceu de dar nota para a Império de Casa Verde. Representantes das escolas se revoltaram com a confusão, principalmente os componentes da Vila Maria. Alguns presentes que se sentiram prejudicados foram até a mesa de leitura reclamar, sendo preciso que os seguranças da Liga e os policiais presentes separassem o tumulto.

Para resolver a confusão, foi realizada a leitura do artigo 30 do regulamento da Liga das Ecolas de Samba, que diz o seguinte: “no caso de um jurado deixar de atribuir nota ao quesito em julgado em determinada escola, será atribuída a essa agremiação a maior nota dada pelos demais jurados.”

Quando tudo parecia resolvido, um segundo jurado deixou de atribuir nota à Dragões da Real no quesito Harmonia. Nessa hora, a bagunça tomou conta. O presidente da Vila Maria tentou invadir a mesa de leitura e precisou ser contido.

Um segundo integrante da Vila Maria foi imobilizado por três policiais civis e colocado em camburão. “Tem irregularidade no julgamento, nota que some, isso não pode existir. O povo brasileiro é tão sofrido, a gente bota a escola na avenida para dar alegria”, disse o presidente da Vila Maria, Adilson José de Souza.

A campeã

A Império de Casa Verde foi a segunda escola a entrar na avenida no sábado (06). Com o samba “O Império dos Mistérios”, a agremiação apostou em temas místicos como o El Dorado, a vida em outros planetas, a morte e a fé para tentar conquistar pela terceira vez o título do grupo especial.

Outra aposta foi o carnavalesco Jorge Freitas, vindo da Rosas de Ouro, que trouxe muita qualidade para as fantasias, um dos destaques mais positivos da apresentação. A intenção era fazer um desfile apoteótico, com carros gigantes e impressionantes.

Confira o desfile completo aqui.

Rebaixadas

Em 13º e 14º, respectivamente, as escolas Peróla Negra e X-9 Paulistava foram rebaixadas e desfilarão no Grupo de Acesso em 2017. A Peróla Negra levou para o Anhembi uma homenagem ao bairro em que está instalada, a Vila Madalena. A X-9, por sua vez, falou de Belém do Pará. A escola enfrentou diversos problemas em sua evolução, inclusive a queda de um dos destaques do carro alegórico.

Veja a classificação geral:

1 -Império de Casa Verde – 269,4 pontos

2 – Mocidade Alegre – 269,1 pontos

3 – Acadêmicos do Tatuapé – 269,1 pontos

4 – Vai Vai – 268,8 pontos

5 – Dragões da Real – 268,4 – pontos

6 – Unidos da Vila Maria – 268,4 – pontos

7 – Gaviões da Fiel – 268,3 pontos

8 – Águia de Ouro – 268,2 pontos

9 –  Nenê de Vila Matilde – 268 pontos

10 – Rosas de Ouro – 267,6 pontos

11 – Acadêmicos do Tucuruvi – 267,6 pontos

12 – Unidos do Peruche – 264,7 pontos

13 – Pérola Negra – 264 pontos

14 – X-9 Paulistana – 263,9 pontos