Após dificuldades em 2014, Vila Isabel se reergue com homenagem à música

  • Por Jovem Pan
  • 16/02/2015 03h25
Vila isabel homenageia maestro brasileiro

Por volta das 2h30 da madrugada, Unidos de Vila Isabel entrou na Sapucaí. Se em 2014 a escola enfrentou problemas financeiros, com diversos foliões sem fantasias, neste ano e história foi bem diferente. Com um desfile recheado de cores e carros impressionantes, a tricampeã do Carnaval do Rio deu show na avenida.

Falando sobre a própria música com o samba-enredo “O maestro brasileiro está na terra de Noel… a partitura azul e branca da nossa Vila Isabel”, a Vila Isabel na comissão de frente um carro com uma cama elástica em forma de teclado onde pessoas, que representavam notas musicais, pulavam.

Em seguida, veio um índio gigante representando a obra “O Guarani”, de Carlos Gomes, de dez metros de altura, com um belo cocar azul e braços que se mexiam. Cem foliões vestidos de índio desfilavam em cima dele. Foi a demonstração de força da escola que passou por muitas dificuldades no carnaval passado.

Na homenagem à música, não faltaram orquestras, maestros, músicos e seus respectivos instrumentos. Também houve homenagem aos compositores brasileiros Carlos Gomes e Villa-Lobos. Depois foi a vez de falar de grandes composições estrangeiras, como As Quatro Estações, Barbeiro de Sevilha, Romeu e Julieta e Lago dos Cisnes.

Mais para o fim, outro carro chamou a atenção do público: um navio fantasma atacado por um polvo gigante. Os tentáculos do polvo se mexiam e seguravam foliões. Entretanto, nem tudo deu certo para a Vila Isabel, que enfrentou problemas por conta da chuva, como tintas de bonecos se desfazendo, além do uso excessido gelo seco, que escondeu alguns de seus destaques.