Bailarina do “Faustão” pede ajuda em rede social para encontrar o pai

  • Por Estadão Conteúdo
  • 15/06/2016 08h43
Carol Oliveira

A bailarina Carol Oliveira, que atualmente integra o corpo de balé do programa “Domingão do Faustão”, está procurando o seu pai biológico através das redes sociais.

Carol argumenta que foi fruto inesperado de um relacionamento rápido em Brasília em meados de 1985, e que seu pai provavelmente nem saiba da sua existência.

“A gravidez foi inesperada e os dois já haviam perdido contato quando minha mãe descobriu. Hoje tenho 29 anos, danço no Balé do Faustão e vivo com a sensação que meu pai pode estar me assistindo aos domingos sem saber que sou sua filha”, comentou a bailarina em trecho publicado no Facebook.

O pai de Carol chama-se Marco André e era baterista de uma banda de rock que se apresentava pela capital do País na época em que foi concebida. A bailarina o descreve como moreno de olhos verdes e diz que, além de músico, era professor de matemática.

A bailarina dá mais detalhes em sua publicação e pede a colaboração de todos que moravam em Brasília em 1985, pedindo para que compartilhem a sua publicação, assim a busca torna-se mais conhecida pelo público, auxiliando em seu encontro com Marco André.