Beija-Flor celebra o crescimento da “Joia da África”, Guiné Equatorial

  • Por Jovem Pan
  • 19/01/2015 13h44
Fran-Sérgio fala do enredo da Beija-Flor

Uma das escolas mais tradicionais e queridas do Carnaval carioca, a Beija-Flor de Nilópolis, traz em seu enredo a história da Guiné Equatorial, conhecida como Joia da África. O país tem usado seus bens e riquezas naturais para investir na saúde e infraestrutura para a população. “Estão fazendo a diferença no continente africano”, explicou o membro da Comissão de Carnaval da escola, Fran-Sérgio.

Para ele, o que diferencia a escola e faz com que ela esteja sempre entre as primeiros colocadas no Carnaval é o trabalho forte de comunidade e a valorização de todos no barracão. “A diferença é que a Beija-Flor dá valor realmente a todas as pessoas”, garantiu. Ele contou que a escola já tem 70% de tudo pronto para cair no sambódromo. 

O carnavalesco começou cedo na escola. Nascido e morador até hoje em Nilópolis, ele desfilava desde pequeno na ala das crianças, e mais tarde, quando cursou Arquitetura, fez estágio no barracão da escola. “Estou aqui já há 20 anos no barracão”, disse ele.

A Beija-Flor será a terceira escola a desfilar na segunda-feira, dia 15 de fevereiro.