Com cinco prêmios, “La La Land” é o grande vencedor do Bafta

  • Por EFE
  • 12/02/2017 20h43
Com cinco prêmios

Com cinco prêmios, entre eles o de Melhor Filme e Melhor Diretor, o musical “La La Land: Cantando Estações” foi o grande vencedor da 70ª edição do Bafta, considerado o Oscar do cinema do Reino Unido.

O filme, escrito e dirigido pelo americano Damien Chazelle, também agraciado na cerimônia, venceu “Moonlight: Sob a Luz do Luar”, “A Chegada”, “Eu, Daniel Blake” e “Manchester à Beira-Mar”.

Além do prêmio de melhor filme, “La La Land: Cantando Estações” conquistou as categorias de Melhor Atriz, com Emma Stone, Melhor Música, com Justin Hurwitzy, e Melhor Fotografia, com Linus Sandgren, na cerimônia realizada no Royal Albert Hall de Londres neste domingo (12).

“Graças à Academia britânica, hoje temos a possibilidade de compartilhar esse sucesso com toda a família do cinema, e, sobretudo, com Emma Stone e Ryan Gosling”, afirmou Fred Berger, um dos produtores do filme, no palco do Royal Albert Hall. “Se vocês viram esse filme, saibam que tudo é graças a Damien (Chazelle). Ele é a pessoa que nos fez embarcar nessa viagem tão maravilhosa”, completou após receber o prêmio.

Contra o sucesso de “La La Land: Cantando Estações”, o segundo favorito da edição, “Animais Noturnos”, de Tom Ford, que também chegou ao Bafta com nove indicações, foi para casa de mãos vazias.

“Manchester à Beira-Mar” conseguiu dois prêmios, o de Melhor Ator, com Casey Affleck, e de Melhor Roteiro Original. “Lion: Uma Jornada para Casa” também obteve dois Baftas: de Melhor Ator Coadjuvante, com Dev Patel, e Melhor Roteiro Adaptado.

Confira a lista completa de vencedores da 70ª edição do Bafta:

Melhor filme: “La La Land: Cantando Estações”

Melhor diretor: Damien Chazelle, “La La Land: Cantando Estações”

Melhor ator: Casey Affleck, “Manchester à Beira-Mar”

Melhor atriz: Emma Stone, “La La Land: Cantando Estações”

Melhor ator coadjuvante: Dev Patel, “Lion: Uma Jornada para Casa”

Melhor atriz coadjuvante: Viola Davis, “Um Limite entre Nós”

Melhor intérprete revelação: Tom Holland

Melhor roteiro original: “Manchester à Beira-Mar

Melhor roteiro adaptado: “Lion: Uma Jornada para Casa”

Melhor filme britânico: “Eu, Daniel Blake”

Melhor documentário: “13th”

Melhor curta britânico: “Home”

Melhor filme de animação: “Kubo e as Cordas Mágicas”

Melhor curta de animação: “A Love Story”

Melhor filme de fala não inglesa: “O filho de Saul” (Hungria)

Melhor diretor, roteirista ou produtor britânico: “Sob a Sombra”

Trilha sonora: “La La Land: Cantando Estações”

Som: “A Chegada”.

Fotografia: “La La Land: Cantando Estações”

Figurino: “Jackie”

Efeitos especiais: “Mogli: The Jungle Book”

Maquiagem: “Florence: Quem é Essa Mulher?”

Montagem: “Até o Último Homem”

Design de produção: “Animais Fantásticos e Onde Habitam”

Bafta honorário: Mel Brooks

Bafta à maior contribuição ao cinema britânico: Curzon