Com crítica animada ao carnaval, São Clemente abre o segundo dia de desfiles na Sapucaí

  • Por Jovem Pan
  • 04/03/2019 22h49 - Atualizado em 04/03/2019 23h06
LUCIANO BELFORD/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDORaphaela Gomes brilhou como flash e rainha de bateria da São Clemente

Abrindo o segundo dia de desfiles na Marquês Sapucaí, a São Clemente apresentou uma crítica bem divertida sobre o próprio carnaval na noite desta segunda (4).

Mesmo sem chuva, a escola de Botafogo atrasou 15 minutos e começou o seu desfile às 21h30. Com uma reedição do enredo de 1990, a São Clemente apontou muito dos defeitos presentes na atual festa da avenida em “E O Samba Sambou”.

Reforçando o verso “Virou Hollywood isso aqui”, o carro abre-alas trouxe Marylin Monroe. Michael Jackson e Madonna foram representados pelo primeiro casal da escola a passar pela avenida.

Vestidos de paparazzi, a bateria Fiel da São Clemente seguiu sua rainha Raphaela Gomes, transformada em flash fotográfico.

Nem a imprensa escapou da sátira da escola, representada pela ala “Filhos da pauta”, em uma crítica direta à ambição dos jornalistas em dar primeiro informações exclusivas, os chamados furos.

Os camarotes da Sapucaí, a invasão de outros gêneros musicais no carnaval e a distribuição de credenciais para o Sambódromo foram representados pela escola. Em seu último carro, o recado foi para a prefeitura do Rio: “Carnaval é nossa cultura”, diziam faixas pela alegoria.

O público aprovou o desfile da São Clemente e acompanhou os 74 minutos de desfile com o samba-enredo na ponta da língua.