Conheça os quesitos de avaliação do carnaval de São Paulo e entenda o que é julgado em cada um deles

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2019 00h29
LUIS MOURA/ESTADÃO CONTEÚDOSete escolas desfilam na primeira noite e mais sete na segunda

O desfile de escolas de samba do grupo especial do carnaval de São Paulo será avaliado por jurados em nove tradicionais quesitos. As notas, que ficarão guardadas em um batalhão da Polícia Militar até terça-feira (5), vão definir o campeão da folia de Momo deste ano.

Os tópicos avaliados são: alegoria, bateria, comissão de frente, enredo, evolução, fantasia, harmonia, mestre-sala e porta-bandeira e samba-enredo. A ordem de divulgação das notas deve ser sorteada apenas antes da apuração, com a presença de membros das escolas.

Cada quesito tem quatro julgadores, que ficam espalhados em nove das dez torres espalhadas pelo sambódromo. Cada torre tem dois andares e nenhum patamar terá a presença de mais de um responsável pela avaliação de determinado tema do regulamento.

Além dos quesitos, as agremiações podem ter penalidades casos não cumpram alguns requisitos obrigatórios, como tempo de desfile (55 a 65 minutos), número mínimo de 2 mil componentes e quantidade exata de cinco carros alegóricos em pleno funcionamento.


Entenda o que avalia cada quesito

Alegoria

Nesse quesito, o jurado julga os carros alegóricos, avaliando a beleza e a relação com o enredo proposto. Todas escolas de samba são obrigadas a desfilar com cinco alegorias. No sambódromo, os julgadores ficam no andar superior das torres 2, 4, 7 e 9,

Bateria

O quesito avalia o desempenho dos ritmistas e dos mestres acompanhando o samba. Além de alguns instrumentos obrigatórios, tudo tem que estar afinado e nada pode sair do ritmo. No sambódromo, os julgadores ficam no andar inferior das torres 2, 5, 6 e 9,

Comissão de frente

A ala deve ter entre seis e 15 componentes. O quesito avalia a coreografia, movimentos obrigatórios (como saudação ao público e a apresentação da escola). Há nota para fantasia. No sambódromo, os julgadores ficam no andar superior das torres 3, 4, 6 e 10.

Enredo

Neste quesito, o jurado considera se o tema está sendo bem contado na passarela, com alas, alegorias e fantasias. Também avalia se a apresentação do assunto proposto tem fácil leitura. No sambódromo, os julgadores ficam no andar inferior das torres 3, 4, 7 e 8.

Evolução

No quesito enredo, os jurados avaliam a forma como a escola passa pela avenida, se há os chamados “buracos” entre alas e componentes e se “corre” para cumprir o tempo do desfile. No sambódromo, os julgadores ficam no andar superior das torres 3, 4, 6 e 10.

Fantasia

O quesito fantasia julga a beleza, a qualidade e o significado das fantasias apresentadas e a relação com o tema proposto. Além disso, julgadores devem se atentar a detalhes e acabamento. No sambódromo, os jurados ficam no andar superior das torres 2, 5, 7 e 8.

Harmonia

Os julgadores, no quesito harmonia, analisam se os membros das agremiações estão integrados, cantando o samba e executando coreografias de forma correta e uniforme. No sambódromo, os jurados ficam no andar inferior das torres 2, 5, 6 e 9.

Mestre-sala e porta-bandeira

O quesito busca avaliar o entrosamento apenas do primeiro casal a carregar e apresentar os pavilhões das escolas. Os jurados consideram entrosamento, coreografia e fantasias. No sambódromo, os jurados ficam no andar inferior das torres 3, 4, 7 e 8.

Samba-enredo

A base do desfile, música e melodia, são avaliados tecnicamente no quesito samba-enredo. Voz, instrumentação, ritmo e letra podem ser considerados pelos jurados na atribuição de notas. No sambódromo, os jurados ficam no andar inferior das torres 2, 5, 6 e 9.