De “engaiolada” a ícone feminista, Valesca comemora 37 anos; relembre hits

  • Por Jovem Pan
  • 06/10/2015 13h19
RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 10.12.2013: A funkeira Valesca Reis Santos ''Valesca Popozuda'' posa para ensaio fotográfico no hall do prédio onde reside, no bairro da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ). (Foto: Daniel Marenco/Folhapress)Valesca comemora aniversário

As letras que Valesca Popozuda cantava no começo da carreira, ali no grupo Gaiola das Popozudas, eram bem diretas: ela gostava muito de sexo e não obedecia homem nenhum.

Era um grande nome do estilo ao lado de Tati Quebra Barraco, hoje no ostracionismo. Valesca, porém, sustentou a fama e se transformou numa artista mais pop e suas músicas “aceitas” nas festas de família e até em programas de auditório. 

Saíram os palavrões e as palavras vulgares, que deram espaço para frases de afirmação e o engajamento da diva com o movimento LGBT e feminismo. A mensagem continua sendo a mesma, mas com uma roupagem mais agradável ao grande público.

Da parceria na música “Mama” com Mr. Catra, que teve seu 32º filho neste fim de semana, Valesca se aliou a Claudia Leitte, uma das musas do axé baiano ao lado de Daniela Mercury e Ivete Sangalo. 

Trabalhadora, mãe solteira e apaixonada pela mãe, Valesca garante: “nunca dependi de homem para coisa nenhuma”. A frase está em “Tá Pra Nascer Homem Que Vai Mandar em Mim”.

Veja alguns dos hits da grande pensadora  contemporânea, que completa 37 anos nesta terça-feira (06):

“Late Que Eu Tô Passando”
Assim, como “Agora Eu Tô Solteira”, a música foi um dos grandes sucessos de Valesca com o grupo Gaiola das Popozudas.

“Mama”
O pagode “romântico” é parceria da diva pop com Mr. Catra.

“Beijinho no Ombro”
A música e o clipe mega produzido marcam o reposicionamento de Valesca da carreira. De “apenas” funkeira, a carioca alçou o status de diva pop e declarou-se, enfim, feminista.

“Eu Sou A Diva Que Você Quer Copiar”
O clipe, também bem produzido, não conseguiu tanto sucesso quanto ao hit anteior, mas mostra que artista segue na mesma linha das Mcs pops, com menos palavrões e reclamações de “recalque”.

“Sou Dessas”
Com pegada oriental, Valesca se reafirma como mulher poderosa e mistura o funk do Rio de Janeiro com outros influências. Sai Catra e entra Claudinha Leitte.

Valesca Remix David Guetta
Aqui, DJ Rodrigo Gimenez mostra nada impede da diva do beijinho no ombro de fazer sucesso internacional, apenas uma boa mixagem.