Em busca do bi, Beija-Flor aposta no luxo para homenagear o Marquês de Sapucaí

  • Por Jovem Pan
  • 08/02/2016 01h17
Luxuosa

Treze vezes campeã do Grupo Especial no Carnaval carioca, sendo a última no ano passado, a Beija-Flor de Nilópolis vem, mais uma vez, como favorita ao título. Este ano ela contará a história do político, poeta, professor, músico e escritor Cândido José de Araújo Viana, o Marquês de Sapucaí.

Luxuosa, a escola contou a história do mineiro que deixou um legado de prosperidade por onde passou. Com o enredo “Mineirinho genial! Nova Lima – cidade natal. Marquês de Sapucaí – o poeta imortal”, a agremiação conta a história dele desde o nascimento até suas benfeitorias como político influente no Brasil imperial.

A comissão de frente veio para mostrar o período histórico da exploração do ouro, o desejode liberdade do negro e as manifestações culturais e religiosas.

Sob o pulso firme do diretor de carnaval e harmonia Laíla, que também integra a comissão de carnavalescos responsáveis pelo enredo, a Beija-Flor tenta repetir um bicampeonato, conquistado pela última vez em 2007-2008.

A tradicional e conhecida escola do Rio de Janeiro celebrou ainda os 25 anos de carreira de seu primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Claudinho e Selminha Sorriso e os 40 anos de avenida do intérprete Neguinho da Beija-Flor.

Apaixonada, a madrinha da escola, atriz Claudia Raia desfilou junto ao ator Edson Celulari e os filhos Enzo e Sophia. segundo ela, toda a família torce pela agremiação. A filha da atriz vem em um dos carros, enquanto Edson celulari e Enzo desfilam com camisa da presidência.

Com 3,9 mil componentes, 40 alas, sete carros e um tripé, a Beija-Flor de Nilópolis traz muito luxo à avenida ao trazer o dourado marcante para contar sobre a época do ouro, quando Marquês de Sapucaí nasceu.

À frente da bateria dos mestres Rodney e Plínio, vem a rainha Raíssa de Oliveira, que desfila com a fantasia “a Corte Feminina no Brasil”. No dourado, laranja e rosa, a bela mostrou muito samba no pé.

O terceiro carro da escola empacou ao chegar na dispersão e teve correria para as alas passarem. Ele precisou ser retirado em duas partes. Por conta de fumaça, bombeiros verificaram o carro e os destaques pularam do carro.

Confira abaixo o samba-enredo da escola:

Sou Beija-Flor, na alegria ou na dor
A deusa da passarela é ela!
Primeira na história do Marquês
Que na Sapucaí é soberana
De fato nilopolitana
Abriu-se a cortina do tempo
Emoldurando a história a Beija-Flor
De Nova Lima à poesia se fez
Na genialidade do marquês
Nasceu em Congonhas de Sabará
O mais puro ouro das Minas Gerais
Atravessou o mar no afã de conquistar
Conhecimento em terras lusitanas
Brilhou aos olhos da lei, formou-se bacharel
Fiel à nação, enfim regressou
A saudade apertou
Ecoou um brado de resistência
Ao longe se ouviu a voz da independência
Pelo Brasil, impera felicidade
Já raiou a liberdade
Um homem de real valor
Um vencedor na estrada da vida
Em seu legado a primazia
Na gratidão que herdaria
Poeta, músico, escritor
O mineirinho que o Rio imortalizou
Teu chão floresce a nobreza pro samba passar
Um templo sagrado a luz do luar
Apoteose de todo sambista
Artista! herdeiro verdadeiro de Ciata
Que hoje te abraça aos pés da praça
Em mais um carnaval