Atrizes de Hollywood são acusadas de pagar suborno para filhos entrarem em faculdades de elite nos EUA

  • Por Jovem Pan
  • 12/03/2019 13h12
Reprodução/YouTubeA atriz Lori Loughlin é uma das 50 pessoas investigadas em mega esquema de suborno nos EUA

As atrizes Felicity Huffman e Lori Loughlin são investigadas num escândalo de suborno para a admissão dos filhos em renomadas faculdades dos Estados Unidos.

O caso foi revelado nesta terça (12) na imprensa americana. Felicity ficou conhecida por viver Lynette na série “Desperate Housewives”, enquanto Lori atualmente está em “Fuller House“, a sequência de “Full House” produzida pela Netflix.

De acordo com o TMZ, ao todo são 50 pessoas investigadas por pagarem propina, entre 2011 e 2018, de até US$ 6 milhões (R$ 22 milhões) para que seus filhos entrassem em universidades de ponta. Entre as instituições estão Yale, Stanford, Georgetown, University of Texas e USC (University of Southern California).

Ainda segundo o site, Felicity Huffman chegou a ser presa, mas foi liberada ao se comprometer em comparecer ao tribunal. Juntamente com seu marido, o ator William H. Macy, ela teria pagado US$ 15 mil (R$ 194 mil) apenas para colocar o nome da filha mais velha, Sophia, de 18 anos, no esquema.

Já Lori e seu marido, o designer Mossimo Giannulli, teriam pagado US$ 500 mil (R$ 1,9 milhão) para que as duas filhas, Isabella e Olivia, fossem aceitas no time de remo da USC, apesar de não participarem da equipe.

Há documentos que comprovam que ambas atrizes tiveram ligações gravadas pelo FBI em que falavam sobre o esquema à uma testemunha que colabora com a polícia.

A fraude foi revelada a partir da descoberta de um empresário da Califórnia que aceitava dinheiro para ajudar estudantes a entrarem nas faculdades que queriam. Os pais dos jovens pagavam um valor combinado e o empresário encaminhava os nomes para avaliadores nas faculdades, responsáveis por determinar admissões à instituição desejada.