Charlize Theron diz que ‘não tem vergonha’ de mãe ter matado o pai alcoólatra

  • Por Jovem Pan
  • 17/12/2019 07h43
DivulgaçãoCharlize Theron falou sobre momento traumático de sua vida

Charlize Theron abriu o jogo, em entrevista ao NPR, sobre a noite em que sua mãe matou seu pai em legítima defesa. A atriz, que está promovendo o longa “O Escândalo”, presenciou a cena quando tinha 15 anos e Charles Theron ameaçou ela e sua mãe, Gerda, em junho de 1991.

“Meu pai estava tão bêbado que não era nem para ele conseguir andar quando ele entrou na casa com uma arma. Eu e minha mãe estávamos no quarto atrás da porta enquanto ele tentava forçar a entrada. Ele atirou contra a porta três vezes e, por um milagre, nenhuma bala nos acertou”, contou Charlize.

Para salvar a filha, Gerda atirou no marido. “Como legítima defesa, ela acabou com a ameaça.” Theron reforçou que esse tipo de violência familiar é comum e, por isso, “não tem vergonha de falar a respeito”. “Eu acho que quanto mais falamos a respeito, mais percebemos que não estamos sozinhos. Eu acho que, para mim, é uma história de como é crescer com viciados e o que isso faz com uma pessoa”, completou.

Ela disse que o pai era um “homem muito doente” e “alcoólatra a vida toda”. “Era uma situação desesperadora. Nossa família estava presa naquilo.”

“Eu acho que nossa família era incrivelmente doente. E tudo o que aconteceu nos marcou de certa forma. Claro, eu acho que o que aconteceu aquela noite nunca deveria ter acontecido”, finalizou.