Dustin Hoffman quer retomar carreira na Broadway após acusações de assédio

Ator parou atividades em 2017 após denúncias de assédio sexual contra ao menos oito mulheres

  • Por Jovem Pan
  • 01/07/2020 08h57
DivulgaçãoAcusações contra Hoffman fizeram parte do movimento #MeToo, o mesmo que levou o ex-produtor Harvey Weinsten para a prisão

O ator Dustin Hoffman, vencedor de dois Oscars, mas cujo currículo foi manchado em 2017 por uma série de acusações de assédio sexual, cogita retomar a carreira na Broadway, depois de algum tempo de inatividade.

O site Deadline publicou nesta terça-feira (30) que Hoffman estrelará em 2021 uma representação de “Our Town”, de Thornton Wilder, dirigida por Bartlett Sher e produzida por Scott Rudin. Será sua primeira peça na Broadway desde “O Mercador de Veneza”, pela qual ele recebeu uma indicação aos prêmios Tony em 1989.

Vencedor do Oscar de melhor ator por “Kramer vs. Kramer” (1979) e “Rain Man” (1988), o ator de 82 anos estreou em outubro de 2017 “Os Meyerowitz: Família Não se Escolhe”, um filme de Noah Baumbach, com Adam Sandler e Ben Stiller em seu elenco, que aspirava concorrer aos prêmios de Hollywood naquele ano.

Entretanto, a expectativa desapareceu rapidamente quando uma série de acusações contra Hoffman por várias suspeitas de assédio sexual começaram a vir à tona, entre novembro e dezembro.

Toda a polêmica em torno do veterano ator ficou conhecida nas semanas posteriores ao escândalo envolvendo o produtor Harvey Weinstein, que causou um terremoto em Hollywood e provocou o movimento conhecido como “#MeToo” contra o abuso e assédio sexual masculino.

Desde a estreia de “Os Meyerowitz” e que as acusações vieram à tona, o perfil de Hoffman no banco de dados da indústria audiovisual IMDb inclui apenas uma obra: “L’uomo del labirinto” (2019), um filme italiano de Donato Carrisi que o ator co-estrelou com Toni Servillo.

*Com EFE