Estrela da Broadway comete suicídio; bullying é apontado como motivo

  • Por Jovem Pan
  • 07/07/2018 14h44
ReproduçãoJeff Loeffelholz, à esquerda, ao lado do também ator Joel Grey

Jeff Loeffelholz, estrela do musical Chicago na Broadway, cometeu suicídio. Logo após a morte, amigos do ator revelaram à imprensa local que ele estava sofrendo bullying e assédio moral dos responsáveis pelo espetáculo nos bastidores, o que pode ter motivado sua atitude. As informações são do Page Six.

De acordo com o tabloide, o rapaz estava no elenco fixo da peça há 22 anos e, por conta de uma cláusula em seu contrato, não podia ser demitido. Acontece que o diretor da produção Walter Bobbie e o diretor musical Leslie Stifelman queriam que ele pedisse demisão então começaram a pressioná-lo de todas as formas possíveis.

Em uma das situações mais recentes, os dois fizeram o jovem passar por um ensaio “humilhante” em que o forçaram a cantar a mesma música por diversas horas. Quando ele terminava a apresentação, passavam a humilhá-lo com frases como “você sempre faz errado”. O suicídio aconteceu cerca de uma semana depois disso.

Essas e outras informações foram reunidas por amigos de Loeffelholz através de depoimentos e anotações do próprio ator e divulgadas no blog Justice For Jeffrey (Justiça para Jeffrey, em tradução literal) em que iniciaram uma campanha para pedir que as autoridades investiguem as denúncias.

Procurados pelo site, os diretores enviaram uma nota escrita por um advogado. “Os produtores de Chicago estão devastados com a morte de Jeff Loeffelholz. Os produtores estão levando este caso com extrema seriedade e estão totalmente comprometidos a descobrir exatamente o que aconteceu. Para isto, tenho conduzido uma exaustiva investigação nos fatos apresentados”, diz o comunicado.