Ex-gordo, Joaquim Lopes revela que desenvolveu tumor por conta do bullying

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2018 09h45
ReproduçãoEm vídeo, ator falou sobre as agressões que sofreu na adolescência

Quem vê o galã Joaquim Lopes brilhando nas telinhas da TV Globo nem imagina os sérios problemas pelos quais ele passou na adolescência. Isso porque, na época da escola, o rapaz era gordo e sofreu com uma série de agressões de seus colegas de classe. Apanhou tanto que chegou a desenvolver um tumor. A revelação foi feita nesta semana no Mundo Gordelícia, canal do YouTube da também global Mariana Xavier.

Durante o bate-papo com a amiga, ele contou que lembra de poucas coisas daquele período, pois, devido ao trauma, seu cérebro “bloqueou” alguns acontecimentos. Mas das agressões mais pesadas ele não teria como esquecer.

“Tem aquelas brincadeiras que as pessoas imbecis fazem com gordinho de apertar o peito, bater, apertar a ‘banha’. Fizeram tanto isso que eu tive um tumor nas duas glândulas mamárias. Tive que fazer cirurgia. Isso f*** com a vida de um cara”, disse. “Apanhei, levei cuspida, levei bolada em ‘paredão’. É louco. As pessoas não entendem. A violência é tão grande que você fica sem reação. Eu não sabia como reagir a isso. Era tão surreal. Me sinto privilegiado por que aprendi desde cedo o que é compaixão. A se colocar na dor do outro e pensar antes de agir”, completou.

Ainda na conversa, o astro afirmou que foi “salvo” pelo teatro. Sem saber o que fazer com a tristeza que carregava, ele foi praticamente obrigado pela mãe a entrar em um curso de artes cênicas. E foi aí que começou a lidar melhor com essas questões.

“Eu poderia ter ido a lugar muito sombrio de revolta (…). O que vale na vida é experiência individual. O que você faz com sua dor? Você se fecha e se deixa abater ou encara como oportunidade?”, questionou. “Vamos, por mais difícil que seja, procurar as qualidades nos outros! Assim a gente trabalha as qualidades dentro da gente. Criticar qualquer imbecil sabe fazer. Se a gente não se ama, se a gente não tem uma referência de amor, não tem como amar ninguém”, finalizou.