Filho de Mauricio de Sousa rebate comentário homofóbico: ‘LGBTfobia é crime’

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2019 21h25
Reprodução/InstagramEle ainda seguiu com um desabafo: "Não, eu não vou ficar calado. Não, eu não quero mais aceitar que me chamem de viadinho"

O filho do cartunista Mauricio de Sousa, Mauro Sousa, publicou em seu perfil no Instagram nesta sexta-feira (14) a captura de tela de um comentário homofóbico feito contra ele e rebateu: “LGBTfobia é crime”.

Na mensagem, o internauta que teve sua identidade ocultada disse que “Mauricio de Sousa, sem forças para decidir sua vida, vai deixar um viadinho desfazer seu sucesso de décadas”.

Por 8 votos a 3, o Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou na noite desta quinta-feira (13) utilizar a legislação de crimes de racismo para punir práticas de homofobia e transfobia. A regra, no entanto, é provisória. O Congresso Nacional ainda deve criar leis específicas sobre o tema.

“Em uma reportagem recente, eu comentei, sim, que havia planos de um personagem gay na Turma da Mônica e, por conta disso, o infrator fez o comentário homofóbico acima. A diferença entre ontem e hoje é que ontem ele era apenas mais um hater. Mas hoje, ele é um criminoso e pode ir para a cadeia”, escreveu Mauro na legenda.

Ele ainda seguiu com um desabafo: “Não, eu não vou ficar calado. Não, eu não quero mais aceitar que me chamem de ‘viadinho’. Só quem pode me chamar assim sou eu mesmo”.

Recentemente, Mauro Sousa, que é diretor de espetáculos, parques e eventos da Mauricio de Sousa Produções, apareceu em uma foto ao lado do marido, Rafael Piccin, e do pai. “Em casa, com o filho Mauro, que inspirou o personagem Nimbus, e o companheiro dele, meu genro, Rafael”, disse o cartunista ao publicar a foto em seu perfil no Instagram.