‘Fui pego de surpresa’, diz Flavio Morgenstern sobre condenação em processo movido por Caetano Veloso

  • Por Jovem Pan
  • 12/11/2018 14h32
Jovem PanFlavio Morgenstern esteve no Pânico nesta segunda-feira (12)

O escritor Flavio Morgenstern foi condenado a pagar R$ 120 mil de indenização a Caetano Veloso pela divulgação da hashtag #CaetanoPedofilo, que viralizou no Twitter no ano passado. Em entrevista ao Pânico nesta segunda-feira (12), ele falou pela primeira vez sobre o assunto. “Fui pego de surpresa”, confessou sobre a derrota na Justiça.

O processo correu na 14ª Vara Cível de Justiça do Rio de Janeiro e foi julgado pela juíza Flavia Gonçalves Morais Alves. Ela afirmou que o jornalista “instigou que seus seguidores viralizassem a hashtag #Caetanopedófilo e estes, estimulados com a convocação aberta para hostilizar e ofender o autor, responderam imediatamente, espalhando uma onda de ódio e ofensas contra o artista”.

Morgenstern defende que não foi ele que criou a tag e diz que só a usou para fazer alguns comentários. “Eu falei ‘digam o que o Caetano Veloso é e coloquem nos trending topics’”, explicou. “Podiam ter dito que era um cantor, que era o maior nome da MPB…”, continuou o escritor.

A hashtag faz referência ao fato de o cantor ter supostamente praticado relações sexuais com sua ex-esposa, Paula Lavigne, quando ele tinha 40 anos e ela 13. “Tem uma história pública de que a Paula Lavigne, com 13 anos, deu de presente ao Caetano Veloso a virgindade dela na festa de 40 anos dele”, lembrou Morgenstern.

Desde sexta-feira (9), quando a decisão foi publicada, apoiadores de Flavio Morgenstern criaram a hashtag #SomosTodosFlavioMorgen, que também viralizou no Twitter durante todo o fim de semana. “Eu tenho que agradecer o público da internet”, disse o escritor, que considera fazer uma vaquinha para pagar a indenização. “Nunca tive esse dinheiro na minha vida”, afirmou.