Glória Maria relembra aquela viagem à Jamaica: ‘Até hoje não sei se voltei’

  • Por Jovem Pan
  • 19/05/2020 15h55
ReproduçãoGlória Maria fumou maconha na Jamaica durante matéria do 'Globo Repórter', em 2016

Glória Maria foi a primeira convidada da nova temporada do “Conversa com Bial”, que retornou fora dos estúdios da Globo na última segunda-feira (18). A jornalista falou de diversos assuntos, entre eles, a fatídica matéria na Jamaica para o “Globo Repórter”, em 2016.

Na ocasião, Glória Maria visitou uma comunidade rastafári no país e, como parte do ritual espiritual, fumou ganja com eles, nome dado à maconha na região. Ao relembrar a viagem com Bial, a jornalista admitiu que foi bastante afetada pelo consumo da erva.

“Eu fumei aquele negócio na mais radical e pura comunidade rastafári da Jamaica. Nós negociamos três meses, assinamos um papel dizendo que a gente respeitaria todos os regulamentos, inclusive rezar na entrada e fumar na saída. Depois que a gente saiu de lá, ficamos na recepção do hotel por umas cinco, seis horas, sem conseguir voltar para o quarto. Ninguém sabia onde estava. Até hoje não sei se voltei”, disse.

Glória Maria também falou sobre o ano atribulado que todos estamos vivendo, mas que, para ela, teve mais impacto devido a um tumor no cérebro e a morte da mãe.

“Na véspera do Carnaval, a minha mãe passou mal devido a uma insuficiência respiratória, que eu não sei se já era o coronavírus, e, no meio do caminho para o Hospital Pró-Cardíaco, ela morreu. Alguma coisa está acontecendo na minha vida que é muito mais que a pandemia. Está acontecendo tudo ao mesmo tempo. (…) Nunca fiz a pergunta ‘por que comigo? Por que eu?’ Não. Tudo isso na verdade foi uma bênção. Deus me concedeu a graça de ter mais uma vida pra viver.”