JAY-Z e Lady Gaga se recusaram a participar de documentário sobre abusos de R. Kelly

  • Por Jovem Pan
  • 03/01/2019 16h57
ReutersR. Kelly é alvo de um documentário sobre mulheres que o acusam de abuso

O canal americano Lifetime lança nesta quinta-feira (3) o documentário “Surviving R. Kelly“, que traz depoimentos de supostas vítimas que denunciaram terem sido abusadas pelo cantor. Em entrevista ao jornal “Detroit Free Press”, o produtor executivo dream hampton afirmou que convidou artistas para participarem do projeto, mas eles se recusaram a falar sobre o artista.

De acordo com dream hampton, entre os nomes que não quiseram falar estão JAY-Z, Lady Gaga, Erykah Badu e Dave Chapelle. Todos eles já colaboraram com R. Kelly durante a carreira. Questlove, Mary J. Blige e Lil’ Kim também não quiseram dar entrevistas.

“A maioria das pessoas não quer tocar nesse assunto”, disse o produtor. “Eu lembro do Questlove ter dito ‘eu faço tudo por você, mas não posso fazer isso’. Não é porque eles apoiam ele [R. Kelly], mas porque é uma história muito suja. E é essa coisa de virar o rosto para o problema que permitiu com que isso continuasse”, enfatizou dream hampton.

O único artista conhecido que topou falar à produção do documentário foi John Legend. “Isso torna o John Legend um herói ainda maior para mim”, disse o produtor. Além dele, a cantora Stephanie “Sparkle” Edwards, que foi testemunha contra R. Kelly em um julgamento em 2008, também deu entrevista.

Depoimentos

Nesta quinta, o site da revista “Rolling Stone” revelou com exclusividade parte do depoimento de Lisa Van Allen, uma das primeiras mulheres que denunciou R. Kelly. “Logo no começo, ele introduziu tudo que ele curtia. Eu fui instruída a chamá-lo de ‘papai’ durante o sexo, mas depois ele disse que seria o ‘papai’ o tempo todo”, disse.

Van Allen contou que eles tiveram algumas relações sexuais gravadas em vídeo. “Robert filmou nossas relações sexuais algumas vezes. Ele nunca me perguntou se eu queria ser filmada, mas também nunca escondeu a câmera nem nada disso”, relatou.

Ela também afirmou que o rapper passou a restringir seu contato com a família, inclusive monitorando as ligações entre ela e sua mãe.

O documentário “Surviving R. Kelly” tem seis horas de conteúdo e será exibido na TV americana nesta quinta, sexta (4) e sábado (5). Ainda não há previsão de exibição no Brasil.