Marília Mendonça diz que sua família tem sido ameaçada após aderir à campanha #EleNão

  • Por Jovem Pan
  • 25/09/2018 15h24
Reprodução/InstagramDecepcionada, artista resolveu não se pronunciar mais sobre política

A cantora Marília Mendonça foi uma das mulheres que respondeu à convocação de Daniela Mercury para que as celebridades de diversas áreas se unissem contra a eleição do candidato Jair Bolsonaro (PSL). Após compartilhar fotos e textos com #EleNão, no entanto, a sertaneja tem recebido diversas ameaças, assim como integrantes de sua família. O desabafo foi feito na madrugada desta terça-feira (25) em suas redes sociais.

“Essa sou eu, aquela é minha mãe e aquele é meu irmão. Minha família é constituída dessas 3 pessoas, que juntas acreditaram nas promessas de Deus e nos seus sonhos. Eu sou uma menina de 23 anos, cheia de amigos das mais variadas formas e conceitos que sempre respeitou o seu espaço, e construiu com apenas algumas boas torcidas e muita fé, o que tenho hoje. Em uma noite, tudo o que foi construído com amor e carinho foi apagado na mente de algumas pessoas”, disse.

“Me sinto mal e minha cabeça dói por imaginar que anos de luta se basearam nisso, no final das contas. Deixo aqui, o meu pedido de desculpas à todas as mulheres que acreditei estar defendendo naquele momento. Deixo aqui o meu pedido de desculpas a todos os homens, por em um instante de loucura acreditar que uma opinião não feriria já vocês. Eu realmente achei que poderia. Minha mãe tem recebido ataques tanto quanto o restante da minha família que nem compartilham da mesma opinião que a minha. Deixo aqui essa mensagem, e o meu profundo silêncio em qualquer questão que seja política”, completou.

Em seguida, pediu “encarecidamente por paz”. “Não posso opinar já que não sei do que o Brasil precisa! Tá na mão de vocês, galera! Boa sorte a todo mundo”.

View this post on Instagram

Essa sou eu, aquela é minha mãe e aquele é meu irmão. Minha família é constituída dessas 3 pessoas, que juntas acreditaram nas promessas de Deus e nos seus sonhos. Eu sou uma menina de 23 anos, cheia de amigos das mais variadas formas e conceitos que sempre respeitou o seu espaço, e construiu com apenas algumas boas torcidas e muita fé, o que tenho hoje. Em uma noite, tudo o que foi construído com amor e carinho foi apagado na mente de algumas pessoas. Me sinto mal e minha cabeça dói por imaginar que anos de luta se basearam nisso, no final das contas. Deixo aqui, o meu pedido de desculpas à todas as mulheres que acreditei estar defendendo naquele momento. Deixo aqui o meu pedido de desculpas à todos os homens, por em um instante de loucura acreditar que uma opinião não feriria já vocês. Eu realmente achei que poderia. Minha mãe tem recebido ataques tanto quanto o restante da minha família que nem compartilham da mesma opinião que a minha. Deixo aqui essa mensagem, e o meu profundo silêncio em qualquer questão que seja política. A gente pede encarecidamente PAZ! É isso que eu busco! Não posso opinar já que não sei do que o Brasil precisa! Tá na mão de vocês, galera! Boa sorte á todo mundo! Que Deus nos abençoe! ??

A post shared by marilia mendonça (@mariliamendoncacantora) on

Relembre o caso

No último domingo (23), Daniela Mercury postou vídeo no Instagram convocando mulheres para um ato contra Bolsonaro que acontece dia 29 de setembro – mandando inclusive um pedido de posicionamento a Anitta.

“Ele não porque é machista, ele não porque é homofóbico, ele não porque é racista, ele não porque é um atraso para nossa democracia. E eu gostaria de desafiar a minha amiga Anitta para apoiar o movimento #EleNão. Vamos, Anitta?”, disse.

“Fui desafiada pela @danielamercury a apoiar a #EleNao. Eu sou a favor da democracia e também não apoio a corrupção e o oportunismo. Agora desafio @ivetesangalo @claudialeitte e @pretagil”, respondeu a funkeira.