“Ouvi muitas histórias de terror”, diz Gisele sobre assédios no mundo da moda

  • Por Jovem Pan
  • 28/03/2018 16h44
Reprodução/ InstagramGisele Bündchen indicou responsabilidades das agências para impedir casos

Uma das maiores modelos do mundo, Gisele Büdchen discutiu abertamente os casos de assédio que acontecem recorrentemente no mundo da moda. A brasileira foi capa da revista do The Wall Street Journal e falou sobre sua experiência.

“Encontrei pessoas muito legais e amáveis, mas em outras vezes trabalhei com pessoas não tão legais. Ouvi muitas histórias de terror”, relembrou ao dizer que boa parte dos assédios acontecem por falta de proteção das agências.

“Se existe alguém responsável pelas modelos, são os agentes. Como você espera que uma menina como eu, que saiu do Brasil para ir morar em Nova York aos 16 anos possa saber o que acontece? Eu não conhecia nenhuma dessas pessoas, não tinha ideia. Mas os agentes trabalham com isso há 20 anos. Eles sabem”, falou.

Gisele ainda se mostrou otimista com relação aos movimentos femininos que têm se posicionado contra o assédio. “É um momento importante para as mulheres. Não só nos negócios, é muito maior. É cultural. Estamos vivendo o fim daquela coisa patriarcal de ‘só porque sou um homem poderoso posso fazer o que quiser’”, afirmou.