Sem trabalhar desde março, Rita Cadillac pediu auxílio de R$ 600 ‘para ajudar nas contas’

  • Por Jovem Pan
  • 31/05/2020 12h57
Jovem PanEm entrevista à Jovem Pan, Rita afirmou que "não tem nada a esconder"

A ex-dançarina Rita Cadillac, de 65 anos, se defendeu neste domingo (31) sobre as críticas que tem recebido por ter solicitado e sido aprovada para receber o auxílio emergencial de R$ 600, benefício do governo destinado a trabalhadores informais e autônomos durante a crise da Covid-19.

Em entrevista à Jovem Pan, Rita afirmou que “não tem nada a esconder” e que o dinheiro será utilizado para pagar o condomínio e outras contas. “Não estou entendendo porque as pessoas estão me apedrejando. […] Acham que eu tenho uma vida de rainha de luxo e não é isso que eu tenho”.

Rita contou que está desde março sem trabalhar e que, por isso, sua renda foi prejudicada. “Estou falando para que as pessoas tenham um pouco mais de consciência de que também sou uma operária, eu e outros artistas também estão passando por necessidade de ter trabalho e dinheiro para pagar suas contas”, afirmou.

“Me cadastrei, foi aceito e falei porque não tenho nada a esconder. Não tenho vergonha, pedi sim porque preciso desse dinheiro para poder ajudar nas minhas contas”, explicou a ex-dançarina.