‘Vir.us’: Thaila Ayala muda nome de marca após críticas sobre lucrar com pandemia

  • Por Jovem Pan
  • 09/06/2020 09h30 - Atualizado em 09/06/2020 09h31
Reprodução/InstagramVir.us 2020 foi o nome escolhido por atriz para a sua nova coleção de roupas, que pretendia "viralizar o melhor da vida"

A atriz Thaila Ayala foi duramente criticada nas redes sociais após anunciar o lançamento da marca de roupas “Vir.us 2020”, nome que tinha relação com a pandemia do novo coronavírus.

“Em meio a esse caos nasceu @vir.us.2020 com o intuito de trazer conforto e um pouco de alegria pra vocês! Um vírus fez estremecer o planeta, fechar fronteiras, monitorar governos, segregar pessoas, amedrontar consciências e trancar portas. Imagina quando for o vírus do amor, da empatia e da união entre todos os seres? A Virus 2020 convida vocês para viralizar o melhor da vida e construir um novo mundo mais colorido, vamos juntos”, dizia a publicação no Instagram de Thaila sobre a marca.

Seguidores da atriz logo apontaram insensibilidade por parte dela ao usar um nome que remete à pandemia global que já matou mais de 400 mil pessoas em todo o mundo – quase 40 mil só no Brasil.

Com a polêmica, Thaila anunciou o novo da coleção, AMAR.CA, e pediu desculpas pela falta de tato.  “Estou acompanhando toda repercussão sobre o lançamento de AMAR.CA – já mudamos o nome. E quero pedir desculpa a todos vocês que apontaram as incongruências. Nunca quis romantizar a pandemia. Esse assunto nunca deve ser romantizado”, escreveu.

“(…) Jamais quis ser insensível a quem está de luto neste momento delicado. Estamos abertos ao diálogo. Já tinha sido pedido que os comentários não fossem apagados nem silenciados nos posts, se algo assim voltar a acontecer, nos cobrem! Vamos sempre reforçar o compromisso com vocês, ouvir e melhorar”, completou a atriz.

View this post on Instagram

Estou acompanhando toda repercussão sobre o lançamento de AMAR.CA – já mudamos o nome. E quero pedir desculpa a todos vocês que apontaram as incongruências. Nunca quis romantizar a pandemia. Esse assunto nunca deve ser romantizado. Eu entrei como sócia de duas amigas que foram atingidas pela pandemia e, por causa dela, estavam com suas produções paradas. Pensamos em criar algo que gerasse renda neste momento, que fosse uma maneira de ajudar. Entendo que a escolha do nome não foi feliz e não hesitamos em mudar. Jamais quis ser insensível a quem está de luto neste momento delicado. Estamos abertos ao diálogo. Já tinha sido pedido que os comentários não fossem apagados nem silenciados nos posts, se algo assim voltar a acontecer, nos cobrem! Vamos sempre reforçar o compromisso com vocês, ouvir e melhorar.

A post shared by Thaila Ayala (@thailaayala) on