Xuxa pede desculpas às vítimas por ter elogiado João de Deus; assista

  • Por Jovem Pan
  • 13/12/2018 17h21 - Atualizado em 13/12/2018 17h21
Reprodução/Instagram"Estou até um pouco envergonhada com isso", lamentou a estrela

A apresentadora Xuxa Meneghel divulgou um vídeo em suas redes sociais na tarde desta quinta-feira (13) em que comentou as recentes denúncias de abuso sexual feitas por mais de 200 mulheres contra João de Deus. Na publicação, ela contou que “teve um carinho especial” pelo médium quando o conheceu e que agora entende que “estava enganada”.

“Oi, gente! Estou aqui para falar do senhor Joao de Deus. Quero dizer a vocês que eu o conheci. Fui fazer uma gravação que não foi ao ar. Mas o conheci e tive um carinho muito especial por ele. Gostei daquela pessoa que conheci lá. Infelizmente me enganei e me enganei feio. Estou vindo aqui para pedir desculpa. Eu já divulguei um documentário dele, falei que ele era uma pessoa legal. Estou até um pouco envergonhada com isso”, disse.

“Falando em vergonha, queria também que vocês entendessem que essas pessoas não nada no passado por vergonha, por medo. Querendo esquecer tudo isso. E quero dizer às mulheres que estou com vocês. Sinto muito mesmo de verdade. Um beijo. Se tiver mais gente por aí, denuncie. Pessoas como essa tem que pagar por isso”, finalizou.

Nos comentários, os seguidores rasgaram elogios à apresentadora. “Você é um amor, amo seu caráter”, disse uma fã. “Certíssima. Mexeu com uma, mexeu com todas”, afirmou outra. “Parabéns pela dignidade em dizer que errou e se desculpar”, completou mais uma.

Assista ao depoimento:

Sobre o caso

Ministério Público de Goiás (MP-GO) pediu nesta quarta-feira (12) que a Justiça determine a prisão preventiva do médium João de Deus. O religioso é acusado de ter abusado sexualmente de mulheres durante a realização de tratamentos espirituais, em Abadiânia (GO). Cerca de 200 vítimas já procuraram autoridades para denunciá-lo.

As acusações contra o médium, que diz realizar tratamentos e “cirurgias espirituais” por meio de entidades que “incorpora”, surgiram no sábado (8), quando um programa de televisão conversou com vítimas. Em todos os casos, João levava a mulher para uma sala reservada para sessão em busca de milagres, o que acabava evoluindo para toques e estupros.

Uma dessas vítimas conversou com a Jovem Pan. Confira o relato

A defesa

A assessoria de imprensa do médium negou os crimes em nota distribuída à imprensa. “Há 44 anos, João de Deus atende milhares de pessoas em Abadiânia, praticando o bem por meio de tratamentos espirituais. Apesar de não ter sido informado dos detalhes, ele rechaça veementemente qualquer prática imprópria em seus atendimentos”.

Como denunciar

Em São Paulo, as mulheres podem entrar em contato com o Ministério Público por meio do endereço de e-mail somosmuitas@mpsp.mp.br. Quem estiver em outros estados, pode falar com o Ministério Público de Goiás pelo e-mail criado pela força-tarefa do estado: denuncias@mpgo.mp.br.