Giorgio Armani anuncia que não irá mais usar pele animal a partir de 2016

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2016 19h33
Wikimedia commons Giorgio Armani

Depois de muita polêmica, a alta moda deu um grande passo nesta terça-feira (22). Em um comunicado histórico, o italiano Giorgio Armani anunciou que suas grifes não irão mais utilizar peles de animais em quaisquer peças, a começar pela coleção outono/inverno 2016.

“Tenho o prazer de anunciar que o Grupo Armani fez um compromisso firme para abolir o uso de pele animal em suas coleções. O progresso tecnológico ao longo dos anos nos permite ter alternativas válidas à nossa disposição que cessam o uso de práticas cruéis e desnecessárias no que se trata de animais”, disse o texto.

“Perseguindo o progresso empreendido há muito tempo, minha companhia está agora tomando um grande passo à frente, refletindo nossa atenção a questões críticas como a proteção e o cuidado pelo meio ambiente e os animais”, acrescentou Giorgio Armani no comunicado liberado para a imprensa.

Em outro texto divulgado nesta terça-feira, Joh Vinding, executivo da Aliança Anti-Peles, mostrou bastante ânimo em relação à iniciativa do estilista italiano. “Sr. Armani tem sido um lançador de tendências no mundo da moda por décadas e esse último anúncio é uma prova de que compaixão e inovação são o futuro da moda”, escreveu Vinding.