Há um ano, morria Roberto Bolaños; relembre episódios do “Chapolin Colorado” com referências históricas

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2015 19h14

No seriado "Chapolin Colorado"Chapolin

Há um ano, Roberto Gómez Bolaños, o criador do “Chaves”, morria aos 85 anos vítima de uma parada cardíaca. A capacidade do escritor, roteirista, diretor, ator e comediante em fazer um humor universal foi um dos segredos do sucesso tão duradouro dos seus seriados, bem como o carisma dos personagens que criou.

Em meio a tantas risadas com “Chaves” e “Chapolin”, talvez nem todo mundo tenha se atentado que o genial Bolaños buscou inspiração em clássicos da literatura mundial e personagens icônicos em alguns dos esquetes do atrapalhado “Polegar Vermelho”. Para homenagear o grande talento do dramaturgo mexicano, a Jovem Pan relembra 7 episódios em que o seu humor característico foi inserido ao lado de figuras literárias ou históricas:

Branca de Neve e os Sete Anões

Em dos episódios mais famosos, o Chapolin Colorado conta para os alunos do Prof. Girafales a história da Branca de Neve e os Sete Anões. Quem não lembra da canção “churichurifunflais”? E do diálogo entre a Branca de Neve e uma cigarra:

Branca de Neve: como está o seu marido?

Cigarra: ele foi fumado…

Cleópatra

Chapolin aparece para ajudar Celina, personagem de Florinda que namora dois bandidos (Tripa-Seca e Quase-Nada). O herói acaba contando a história do encontro entre Cleópatra, a rainha do Egito, e Julio César, imperador romano.

Fausto

Neste esquete, Bolaños baseia-se no poema “Fausto”, de Goethe. O personagem assina um contrato com o demônio Mefistófeles para rejuvenescer e conquistar o amor da jovem Margarida. Mesmo com o poder mágico da varinha “Chirrin, Chirrion”, Fausto frustra-se por não conseguir o que quer. Claro, tudo isso representado com diálogos muito bem-humorados.

Leonardo da Vinci

Na tentativa de ajudar o pintor que tem poucas horas para entregar o retrato de um perigoso general, Chapolin narra história semelhante vivida por da Vinci para inspirar o artista.

Frédéric Chopin

Chapolin é chamado para ajudar uma moça que deseja se casar. Seu pai, um multimilionário, não aprova a união por achar o namorado interesseiro. Chapolin, então, conta a semelhante história do rico pianista Chopin e o seu testamento.

Sigmund Freud

A ganância, tema recorrente nas histórias de Chapolin, é o eixo central deste esquete. Uma empregada revela ao seu chefe os poderes de seu anel mágico e surpreende-se quando este tenta lhe tomar o artefato. Ela decide pedir ajuda ao Chapolin, que, para testar o poder do anel, invoca Freud. Antes de devolver o objeto à dona, o Polegar passa por uma “consulta” com o psicanalista.

O show deve continuar

Aqui, Bolaños faz uma homenagem a clássicos de Hollywood. O episódio mostra um senhor conversando com Chapolin sobre os filmes e personagens que marcaram suas vidas. Foram lembrados Charles Chaplin, “O Gordo e o Magro”, “A Pantera Cor-de-Rosa”, “Dom Quixote e Sancho Pança“, entre outros.