Impecável, Portela arrasa e presenteia público com surpresas na Avenida

  • Por Jovem Pan
  • 09/02/2016 02h59

Portela deixa público estupefato com desfile grandioso na Sapucaí

Comissão de frente da Portela

Pouco antes de iniciar o desfile, um paraquedista posou na Avenida, abrindo e anunciando a chegada da Portela e as diversas surpresas que a escola traria ao longo da Sapucaí.

Com o enredo “No voo da águia, uma viagem sem fim”, o carnavalesco Paulo Barros foi competente ao misturar tradição e modernidade, certamente deixando a escola muito próxima da disputa pelo título.

Em um espetáculo à parte, na comissão de frente artistas representaram a “Odisseia de Homero”, uma das obras literárias da mitologia grega em que Ulisses faz seu regresso à Ilha de Ítaca e tem de enfrentar a ira de Poseidon, que surgiu flutuando sobre um jet fly, em um elemento cenográfico de mais de 40 toneladas, sendo 30 delas de água.

O surpreendente efeito de voo era apenas o começo, logo em seguida a águia que simboliza a agremiação trouxe pela primeira vez um destaque, Cláudio Mattos personificado em Moisés.

Com alas coreografadas, mais uma vez o destaque fica para a ousadia nos carros alegóricos, que além da riqueza de detalhes, traziam altura e muitos movimentos.

Além de um enorme boneco de Gulliver, marinheiros eram lançados ao mar em uma caravela que virava com o balanço do mar, dinossauros comiam as arqueólogas que magicamente sumiam no elo perdido e ainda deu tempo para um integrante rodopiar e se lançar em um buraco representando a Batalha de Eldorado.

Não por menos, a agremiação encerrou sua passagem aos gritos de “É campeão”, pelo público presente na Sapucaí, levando Paulo Barros às lágrimas.