“Isso é a magia da música”, diz Evandro Mesquita sobre 30 anos do Blitz

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2015 20h56

Evandro Mesquita em apresentação do Blitz

Evandro Mesquita em apresentação do Blitz

Nesta sexta-feira (17), a cidade de São Paulo irá prestigiar a celebração de um marco na história da música brasileira: a banda Blitz, sucesso absoluto desde o início, comemora 30 anos em um show mais do que especial. De acordo com palavras do próprio Evandro Mesquita, até hoje o sucesso do grupo o emociona, então nada melhor do que uma baita apresentação para comemorar a popularidade de suas músicas, que atravessam gerações.

“É um passeio na nossa história, mostrando sucessos, alguns lados B e uns covers de homenagem, surpresas que a gente vai celebrar essa temporada na estrada recebendo o carinho do público nesse show que a gente está preparando com muito carinho”, contou Mesquita em conversa com a Jovem Pan.

Ainda de acordo com o ator, cantor e compositor, o setlist foi escolhido pensando em todos os anos de carreira do grupo: “vai atravessando gerações. Tem as crianças de agora que curtem a teatralidade o humor da banda, então os hits vão estar todos nos shows e umas escolhas também inusitadas que as pessoas não conhecem muito e umas coisas novas”, disse. E promete: “o show está especial para celebrar essa turnê”.

No bate-papo, ele também falou do quanto foi surpreendente o crescimento da banda. É sempre uma surpresa e um motivo de orgulho, pensar que a gente queria agradar a turma da praia e conquistamos o bairro, a cidade, o Brasil todo, invadindo todas as classes sociais e gerações também. Eu fico emocionado”, desabafou Evandro Mesquita. Ainda sobre essa emoção que sente com o sucesso, ele cita uma viagem da Blitz ao Japão: “músicas que foram feitas na fogueira nos anos 1970 ainda estão emocionando as pessoas, fazendo parte da história delas junto com a gente”, disse.

“Isso é a magia da música que tem uma conexão direta com o coração das pessoas”, acrescentou Mesquita. Ele ainda falou sobre qual acha ser o segredo do sucesso da banda: “Nessa época, as coisas que tocavam na rádio não tinha muita referência, linguagem na juventude. Era muito difícil gravar um disco, você tocar na rádio”, disse.

“Com o sucesso de ‘Você não Soube Me Amar’, vendendo mais de um milhão de compactos simples, a gente arrombou essa porta que estava fechada. Todas as gravadoras quiseram abrir as bandas de diferentes sotaques no Brasil todo, as rádio tiveram que repensar a sua programação para ter uma linguagem mais direta com o público jovem. Então o Blitz faz parte dessa história toda e eu fico orgulhoso”, finalizou Evandro.