Pesquisa aponta que 0% dos adolescentes brasileiros confiam no governo

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2019 17h44
Divulgação/ViacomEstudo da Viacom, detentora da MTV, ouviu 5.200 adolescentes em 30 países

A Viacom divulgou nesta segunda-feira (4) os resultados da pesquisa “My Teen Life: Uma História Global”, um estudo feito em 30 países sobre o estilo de vida dos adolescentes ao redor do mundo. O levantamento indicou que 0% dos jovens brasileiros de 12 a 17 anos de idade confiam no governo – a média global é de 2%.

O índice de confiança dos adolescentes brasileiros em outras instituições também é muito baixo. Apenas 9% confiam em líderes religiosos, enquanto 7% confiam na polícia. A média mundial de confiança em forças policiais é de 18%, com destaque para a Nova Zelândia (40%) e para a Austrália (37%). Nigéria e Indonésia apresentam os maiores índices de confiança em líderes religiosos, 39% e 31%, respectivamente, enquanto a média global é de 10%.

Internet

A relação dos adolescentes brasileiros com a internet está cada vez mais forte. Os entrevistados usam as redes sociais 63 vezes por dia, em média. A média global é de 50 vezes por dia, enquanto os argentinos acessam as redes 90 vezes por dia.

A ânsia por compartilhar tudo também está presente entre os jovens brasileiros: 91% dos entrevistados disseram gostar de “compartilhar e conectar”, enquanto 75% disseram que compartilham algo engraçado nas redes sociais assim que veem. No mundo, 86% dos adolescentes gostam de compartilhar e conectar (95% na Turquia) e 73% repassam coisas engraçadas assim que veem.

Eles, no entanto, estão na web para buscar amizades verdadeiras – pelo menos é o que 91% dos brasileiros querem. Por isso, 64% dos jovens do Brasil afirmaram sentir-se pressionados para responder as mensagens em menos de 30 minutos. A mesma pressão assola 61% dos adolescentes em todo o mundo.

No ambiente virtual 20% dos adolescentes brasileiros já sofreram assédio, enquanto a média mundial é 19%. Na Arábia Saudita, 38% dos jovens já foram assediados na internet. Fora da web, mais de 50% dos brasileiros disseram já ter sofrido bullying, taxa que sobe para 86% entre os jovens nigerianos. A média global é de 42%.

O estudo encomendando pela Viacom, que é a dona de canais como MTV, Comedy Central e Nickelodeon, ouviu 5.200 adolescentes em África do Sul, Alemanha, Argentina, Arábia Saudita, Austrália, Brasil, Canadá, Chile, China, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, França, Filipinas, Holanda, Hungria, Índia, Indonésia, Itália, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Nigéria, Polônia, Portugal, Reino Unido, Rússia, Suécia e Turquia.