Mancha Verde é campeã do carnaval de São Paulo com enredo sobre a saga de uma guerreira negra

  • Por Jovem Pan
  • 05/03/2019 17h13 - Atualizado em 05/03/2019 17h34
Suamy Beydoun/Estadão ConteúdoMancha Verde desfilará novamente na sexta-feira

A Mancha Verde conquistou nesta terça-feira (5) seu primeiro título no grupo especial do carnaval de São Paulo. A escola de samba formada pela torcida do Palmeiras teve como tema “Oxalá, salve a princesa! A saga de uma guerreira negra”.

A agremiação passou quase toda a apuração em segundo lugar, atrás da Acadêmicos do Tatuapé – que buscava o tricampeonato. No último quesito, a alviverde foi beneficiada por um problema que atingiu uma alegoria da adversária: a escola da zona leste fez desfile com uma tela de LED apagada após problemas técnicos.

“Estávamos desde 2000 esperando, mas deu certo, conseguimos construir uma estrutura [para vencer]. Aquela taça ali, para mim, é coisa mais importante até do que o meu aniversário”, contou à Jovem Pan o vice-presidente da agremiação, Rogério Carneiro. Além de vitorioso no carnaval, ele completa mais um ano de vida nesta terça.

Discutindo a escravidão, o direito do povo negro e das mulheres, além da intolerância religiosa, a mancha contou a história da princesa africana Aqualtune, a avó de Zumbi dos Palmares – que apareceu em escultura de canos de metal que pesava duas toneladas.

Durante o desfile, que aconteceu na primeira noite do carnaval paulistano, à frente da bateria, Viviane Araújo viu os mestres subirem em “escadas” como parte de uma coreografia para reger as centenas de ritmistas da afinada agremiação .

Uma das alas que arrepiou mesmo os que não eram palmeirenses – mostrou um mar vermelho do sangue de escravos. Outra exibiu passistas com mãos acorrentadas e barrigas de grávidas, em representação de escravas que eram utilizadas para reprodução.

A escola retratou com majestade a realidade que assombrou o Brasil por anos. O resultado foi reconhecido pelos jurados do carnaval, que garantiram o primeiro título da agremiação, que volta a se apresentar na sexta (8), no Desfile das Campeãs.

Ouça o samba-enredo da Mancha Verde:

Confira a letra do samba vencedor do carnaval:

Tambores vão ecoar, a festa vai começar
O meu batuque traz a força do terreiro
A Mancha Verde é kizomba amor
Salve a princesa! Viva o povo negro!

Ô Oraieieô… Oraieieô Mamãe Oxum
Um ventre de luz, o fruto do amor
Kaô Kabecilê Xangô!
África… suntuosa riqueza
África… reluz o encanto e a nobreza
A fé conduz o Congo a lutar
Tristeza… marejou meu olhar
Óh senhor tem piedade…
Dos corações sem liberdade

A alma que chora,
A pele que sangra
Qual será o meu valor?
Entrego minha vida
Rainha do mar, Iemanjá

Aportei, na terra do sol e do maracatu
Vidas no suspiro derradeiro
Na fria solidão do cativeiro
Mãos calejadas a lavourar
Não perdi a fé nos orixás
Senhora do rosário, óh Nossa Senhora
Aos pés do seu altar, clamo a igualdade
Palmares, vi um céu de luz e liberdade
A força de Zumbi a nos guiar
Nas bênçãos de Oxalá