Marina Mantega condena xingamentos para seu pai e rebate: “maioria que grita é quem mais faz m…”

  • Por Amanda Garcia/Jovem Pan
  • 01/07/2015 16h29
Marina Mantega

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega foi hostilizado novamente no último domingo (28), enquanto frequentava o restaurante Trio, em São Paulo. Reconhecido, ele foi alvo de xingamentos e gritos de “ladrão”. Marina Mantega, filha de Guido, falou com exclusividade à Jovem Pan sobre o caso, que já é o terceiro nos últimos quatro meses.

Ela saiu prontamente em defesa de Guido e reprovou a atitude das pessoas: “é mal educado, em primeiro lugar ele não fez nada. Você nunca escutou Guido Mantega rouba ou desvia dinheiro. Nem vai escutar porque meu pai é uma pessoa extremamente correta e nunca roubou, não precisa”.

“Todo mundo pode ter sua opinião, mas você não pode ter o direito de sair gritando com ninguém na rua. Independentemente da pessoa, se ele é PT, PSDB ou PMDB”, completou, reforçando que seu pai mantém bom relacionamento com tucanos como Fernando Henrique Cardoso e José Serra.

Marina fez questão de ressaltar que reagiria de forma diferente: “a sorte é que meu pai tem uma cabeça muito boa e ele tem, nessas horas, o sangue muito frio. A minha reação não seria a mesma que a dele, eu com certeza partiria pra cima de alguém ali”.

Ela contou que conversou com o pai no mesmo dia do episódio mais recente, enquanto aguardava voo para São Paulo, sem saber do ocorrido: “ele não me contou nada. Ele não se abala com esse tipo de coisa. A família sim, mas ele é muito tranquilo”.

A integrante do Pânico ainda analisou o comportamento de quem protagoniza os xingamentos: “o que eu vejo é que nessas horas todo mundo entende de absolutamente tudo, de economia, de política e todo mundo é santo. A maioria dessas pessoas que gritam e julgam são os que mais fazem merda”.

Marina finalizou explicando que, na prática, não muda nada para Guido Mantega: “ele não fica na casa dele, a vida dele continua igual, vai permanecer indo aos restaurantes que ele sempre frequentou, fazendo viagens, tendo a vida que sempre teve”.