MC Guimê é destaque no Los Angeles Times em texto sobre o funk ostentação

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2014 11h19

Mc Guimê

Mc Guimê

O funk, especialmente o funk ostentação, tem sido alvo de fortes críticas no Brasil. Seu principal representante, MC Guimê, no entanto, ganha cada vez mais popularidade não só por aqui, mas também no exterior. Nesta sexta-feira (4), ele foi destaque em um texto publicado no renomado jornal norte-americano Los Angeles Times. 

A publicação apresenta o gênero de maneira bastante simplificada ao público leigo e pontua algumas críticas negativas a ele. “Essa exaltação da riqueza tem causado desconforto à parte da população do país, onde o salário mínimo é apenas 780 dólares por mês”, diz. 

O cantor, descrito como “sério e educado”, aparece em seguida rebatendo essas críticas.    

“Antes de reclamar de nós, as pessoas devem reclamar de todas as emissoras de televisão e todas as propagandas. Nós crescemos com isso. Como posso negar que sempre quisemos um carro legal se crescemos acreditando que para ter respeito na sociedade precisamos dele? Todo dia na TV tem uma família rica feliz e uma família pobre triste (…). Gostando ou não, nossa sociedade é capitalista. Devemos negar isso? Devemos evitar falar sobre as marcas e empresas que dominam aqui? Fazemos uma música que é um choro de liberdade, que diz ‘e daí que somos da favela? Temos coisas também! Temos carros!’. Essa é a mensagem que estamos passando”, explica.