Morre aos 105 anos a fundadora da casa francesa de moda Carven

  • Por Efe
  • 08/06/2015 15h57

Marie-Louise Carven-Grog falece aos 105 anos

Reprodução Marie-Louise Carven-Grog falece aos 105 anos

Marie-Louise Carven-Grog, decana da moda francesa e fundadora da casa de costura Carven, morreu nesta segunda-feira em Paris aos 105 anos.

Carven-Grog, conhecida também por seu nome de solteira, Carmen de Tommaso, nasceu em 1909 em Châtellerault, no centro da França, e após estudar Belas Artes fundou em 1945 a grife que leva seu nome.

Com apenas 1,55 metro de altura, seu objetivo era desenhar roupas que não estivessem reservadas às modelos, que chamava carinhosamente de “girafas do luxo”, uma estratégia que a tornou popular entre as mulheres japonesas.

Carven-Grog, que chegou a vestir estrelas como a cantora Edith Piaf, inventou em 1950 junto com a modista Rose Lebigeot o sutiã “balconet”, com decote baixo e alças separadas, e fez parte do movimento de estilistas que queriam democratizar a moda através do prêt-à-porter.

Anos depois, e movida sempre pela ânsia de inovar, introduziu os motivos étnicos em suas estampas e nos anos 60 se atreveu a desenhar os uniformes da Air France e dos atletas franceses que participaram dos Jogos Olímpicos de Montreal em 1976.

Ela deixou a moda em 1993 e pouco depois foi condecorada com a Legião de Honra da França. Após uma série de sucessivas compras do grupo, Guillaume Henry assumiu a direção de arte da Carven em 2009, até ser substituído em 2015 por Alexis Martial e Adrien Caillaudaud. EFE