Morre Run Run Shaw, figura chave da indústria cinematográfica asiática

  • Por Agencia EFE
  • 07/01/2014 06h00

Shaw fundou junto com um de seus irmãos a companhia Shaw Brothers Studios

Shaw fundou junto com um de seus irmãos a companhia Shaw Brothers Studios

Pequim, 7 jan (EFE).- O magnata Run Run Shaw, uma das grandes figuras da indústria cinematográfica da Ásia, morreu nesta terça-feira aos 106 anos de idade na ilha de Hong Kong, informou a emissora local “TVB”, de propriedade do empresário e a primeira livre de Hong Kong.

O também filantropo morreu na manhã de hoje acompanhado de sua família na ex-colônia britânica, segundo comunicado divulgado pela “TVB”.

Shaw fundou junto com um de seus irmãos a companhia Shaw Brothers Studios – estabelecida em 1958 -, com a qual produziu quase mil filmes e conseguiu divulgar o kung fu para o mundo através do cinema, além de definir a sétima arte no mundo asiático.

Entre os filmes mais conhecidos produzidos por seus estúdios, estão o premiado “The Magnificient Concubine” (1962) e “Espadachim de um Braço” (1967), que estabeleceram recordes de bilheteria em Hong Kong e tiveram várias continuações.

Além de sua presença destacada na Ásia, o magnata das comunicações também contribuiu para o mundo do cinema em outros continentes, através do financiamento do mítico filme “Blade Runner, o Caçador de Androides”.

Com seus estúdios e a abertura da “TVB”, em 1967, é considerado uma das figuras chave da cultura de Hong Kong e de toda Ásia.

“Com sua visão e energia, conseguiu construir uma companhia que se transformou na televisão de referência de Hong Kong e da indústria televisiva em chinês”, destacou hoje a “TVB”.

Shaw procurou captar todo o talento do continente para seus filmes, no entanto, houve uma estrela que nunca conseguiu atrair: Bruce Lee, a quem não convenceu para que assinasse uma única produção de sua companhia.

Lee, que apareceu apenas uma vez na “TVB” em 1969, preferiu se unir à concorrência de Shaw, os estúdios Golden Harvest, fundados por ele junto com um antigo funcionário de Shaw.

O magnata, nascido em Xangai em 1907, começou sua caminhada na indústria do cinema junto com seus irmãos, abrindo salas de cinema em países como Cingapura e Malásia, até que decidiu se mudar para Hong Kong e fundar sua própria companhia nos anos 1950.

Após 44 anos de carreira, Shaw deixou seu posto como presidente da “TVB” em 2011. Em março desse mesmo ano, vendeu sua participação de 26% na emissora para um grupo de investidores.

Além de ter trabalhado como produtor, Shaw também é lembrado por suas ações filantrópicas. O magnata era uma amante da educação e financiou a abertura de até 4 mil escolas.

“Não pense que a educação é uma despesa. É um investimento”, disse Shaw há alguns anos para um oficial do governo, conforme foi lembrado hoje por um de seus funcionários na “TVB”.

Shaw foi condecorado pela rainha Elizabeth II em 1974 e também fundou os prêmios que levam seu sobrenome e que prestam homenagem às conquistas científicas na Ásia. EFE