Motorista de Cristiano Araújo é indiciado por duplo homicídio culposo

  • Por Jovem Pan
  • 10/09/2015 13h25

Acidente aconteceu no dia 24 de junhoMotorista de Cristiano Araújo é indiciado por duplo homicídio culposo

Nesta quinta-feira (10), a Polícia Civil de Goiás divulgou o resultado das investigações sobre o trágico acidente de carro que resultaram na morte do cantor Cristiano Araújo e sua namorada, Allana Moraes, na BR 153, em junho deste ano.

Segundo Fabiano Henrique Jacomelis, delegado responsável do caso, Ronaldo Miranda, o motorista que conduzia a Land Rover do músico, será indiciado pelo crime de duplo homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

“Houve o crime de trânsito, ele agiu com negligência no momento que transitou com as rodas não originais, com danos, e imprudente por dirigir em excesso de velocidade. O conjunto, e a falta do uso de segurança no Cristiano e na Allana, foram determinantes para o resultado trágico”, relatou o delegado.

A informação já vinha sendo cogitada por especialistas da área, até por conta do laudo feito pela fabricante do carro, que apontou que o carro estava a quase 180 km/h no momento do acidente, quando o máximo permitido naquela rodovia era de 110 km/h.

“A gente considerou que ele teve culpa consciente, pois, no íntimo dele, não acreditava que esse evento poderia acontecer, tanto que estava no veículo”, completou Jacomelis, ressaltando que a polícia não acredita que o motorista tenha tido a intenção de causar a tragédia.

O caso foi encaminhado para o Ministério Público, que irá avaliar os dados e decidir se dará prosseguimento do processo à Justiça. A pena para o crime pode variar de dois até quatro anos de detenção e ainda suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou até mesmo a proibição de dirigir.