Armin van Buuren mantém show de seis horas com o mesmo perfeccionismo do começo ao fim

  • Por Jovem Pan
  • 04/10/2014 04h33
Ítalo Fassin/Jovem Pan

Desde o momento em que desceu pelo globo gigante até sua caminhada pela passarela entre os fãs, Armin van Buuren foi dono do território na Arena Anhembi, em São Paulo. Confortável com seu som eletrônico e com a imagem madura que passa para os fãs, o holandês faz honra às cinco vezes em que foi eleito o melhor DJ do mundo pela revista DJ Mag, quatro delas consecutivas.

Armin colocou as 15 mil pessoas presentes na arena para pular durante seis horas seguidas. O show Armin Only Intense, que aconteceu na madrugada deste sábado na capital paulista, marcou a estreia de van Buuren com uma turnê no Brasil. Antes, ele só havia passado por terras tupiniquins para divulgar seu tradicional programa de rádio, “A State Of Trance”. 

“É um sonho se tornando realidade”, comentou o DJ sobre sua passagem pelo país, levando o Anhembi à loucura. E para tornar esse sonho em realidade também para os milhares de fãs, Armin mesclou seus próprios hits, como “Beautiful Life”, “Alone” e “This Is What It Feels Like”, com clássicos de outros cantores contemporâneos, como “All Of Me”, de John Legend.

Acompanhado por músicos, instrumentistas, acrobatas, dançarinos e cantores, Armin apresentou um espetáculo completo, desde a estrutura impecável com os efeitos visuais no telão e o jogo de luzes até a setlist inovadora, que varia de show para show e sempre traz mixagens diferentes.

Mesmo com as seis horas de duração, Armin deixou o público – e por que não São Paulo? – com um gostinho de “quero mais”. Os momentos de maior interação ficaram com a repetição do verso clássico do eletrônico, “Eat, sleep, rave, repeat” (Coma, durma, ‘rave’, repita) – criado por Fatboy Slim, e com a performance da popular “This Is What It Feels Like”.

Mas a cereja do bolo fica para a hora final do show. Armin encerrou a setlist no palco principal às 5h e caminhou no meio da multidão até o palco central para tocar usando vinil até às 6h. “Foi assim que eu comecei a minha carreira, vamos ver se eu me lembro como se faz”, disse o astro, exibindo soberania em todas as plataformas. E ainda distribuiu autógrafos para finalizar. Armin é ou não é um artista completo?

Abaixo, fica a dica: “Eat, sleep, rave, repeat” (de uma gravação do “A State Of Trance”, do Armin, na Rússia).