Autópsia de Prince revela alta concentração de analgésico no corpo do cantor

  • Por Jovem Pan
  • 27/03/2018 19h57
Reprodução/ Facebook

Quase dois anos após a morte de Prince, o resultado da autópsia do cantor foi revelado em detalhes pela Associated Press. Conforme o documento apontou, o músico tinha 67,8 microgramas de Fentalina por litro de sangue no corpo quando morreu.

O analgésico, considerado uma droga 50 vezes mais forte que a heroína, já é considerada fatal em doses de 3 a 58 microgramas por litro de sangue. O fígado de Prince também apresentava 450 microgramas por quilo de Fentalina – neste caso, qualquer concentração acima de 60 microgramas “pode causar overdose”.

“A concentração de Fentanila em seu sangue era excessivamente alta até mesmo para pacientes com dores crônicas”, afirmou o Dr. Lewis Nelson, responsável pelo serviço de emergência da escola médica Rutgers New Jersey Medical School.

Os primeiros relatórios após a morte de Prince já indicavam a causa como overdose por Fentanila. A quantidade da droga, no entanto, só foi revelada agora.

Prince foi encontrado morto em sua casa no dia 21 de abril de 2016, aos 57 anos.