Chris Brown culpa Rihanna por agressão em 2009: "ela começou a me bater"

  • Por Jovem Pan
  • 16/08/2017 11h44
Reprodução/ Instagram

O relacionamento de Chris Brown e Rihanna ganhou a mídia em 2009 depois que o rapper bateu na cantora e fotos da agressão começaram a ser divulgadas. Agora, 8 anos depois do ocorrido, Chris Brown voltou a falar sobre o assunto em seu documentário e tentou esclarecer seu posicionamento.

Em um novo trecho de “Chris Brown: Welcome To My Life”, o rapper se defendeu ao afirmar que foi Rihanna quem começou a briga depois que os dois encontraram um ex-affair dele em uma festa.

“Ela começou a ficar com raiva. Começou a me bater em uma Lamborghini. Ela tentou me chutar, mas aí eu realmente acertei ela. Com o punho fechado, eu dei um soco, e isso rasgou o lábio dela. Quando vi fiquei em choque. Pensei: ‘caramba, porque eu bati nela assim?’”, lembrou ao dizer que “se sentiu um monstro” após a agressão.

Chris Brown ainda contou que, depois do soco, Rihanna começou a cuspir sangue nele, e ele mordeu o braço da cantora e a empurrou, o que gerou o ferimento na cabeça dela. “Depois do que aconteceu, ela me odiava. Tentei de tudo, mas ela não confiava em mim. Tudo piorou a partir daí. Eram brigas verbais que se tornaram físicas, dos dois lados”, disse.

“Eu ainda a amo, mas vou ser honesto. Nós brigávamos, ela me batia, eu batia nela, nunca estava bem. Sempre chegava ao ponto em que pensávamos: que m* estamos fazendo?’”, falou. Depois do acontecido, o cantor chegou a pensar em suicídio: “não dormia nem comia, só me drogava”.

Chris Brown foi condenado a 5 anos de liberdade condicional por violência doméstica e seis meses de serviço comunitário.