Claudia Leitte e Pitbull mostram animação para show de abertura da Copa

  • Por Jovem Pan
  • 11/06/2014 15h33
William Volcov / BPP / AgNewsNa véspera do show de abertura da Copa, Claudia Leitte e Pitbull participam de coletiva de imprensa no estádio do Itaquerão, em São Paulo

São Paulo, 11 jun (EFE). O rapper americano Pitbull, um dos interpretes da música oficial da Copa do Mundo – We Are One -, afirmou nesta quarta-feira em São Paulo que a música é uma linguagem universal como é o futebol.

Em entrevista coletiva no estádio Arena Corinthians e às vésperas da abertura da Copa, na qual cantará a faixa citada ao lado de Claudia Leitte e Jennifer López, o rapper de origem cubana disse que o “Brasil é um país lindo que adora a cultura da música e do futebol”.

“A música é uma linguagem universal como o futebol e, desta forma, tanto a música como o futebol são capazes de romper barreiras”, assinalou Pitbull, que, além de dizer que J.Lo “estava à caminho”, também confirmou a participação da cantora americana na cerimônia de amanhã.

Em relação às críticas em torno da música oficial, principalmente pelo fato da faixa não ser cantada inteiramente em português, Pitbull apontou: “A canção fala por si só e é brasileira o suficiente”.

Sobre esse mesmo assunto, o músico João Jorge Santos Rodrigues, do Olodum, comentou que “a canção é universal, é mundial. Não é coreana, belga ou japonesa, a canção é a canção e tinha que ser global”.

Claudia Leitte, que também estava presente na coletiva, se mostrou feliz por representar seu país e sua música, entregando sua “brasilidade” para o mundo inteiro.

A cantora também falou sobre seu recente encontro com os jogadores brasileiros Daniel Alves e Neymar em Barcelona.

“A cidade é muito linda e queria conhecê-la mais. Dani está muito bem e Neymar, apesar de ser muito jovem, está muito tranquilo e preparado física e psicologicamente para o Mundial. Apesar de tanta pressão sobre ele, ele transmite muita confiança”, revelou Claudia Leitte.

A cerimônia de abertura da Copa está prevista para às 15h15, quase duas horas antes do início da partida de abertura (17h), entre as seleções do Brasil e Croácia, pelo Grupo A.

 EFE