De Adam Levine a Madonna, veja as apresentações que bombaram no Grammy 2015

  • Por Jovem Pan
  • 09/02/2015 15h42
Reprodução<p>Madonna voltou aos palcos do Grammy com a performance do single "Living For Love".</p>

A cerimônia do Grammy Awards deste domingo (8) reuniu vários ícones pop no mesmo palco e deu destaque para o rock. Madonna, Katy Perry, Beyoncé, Ariana Grande, Jessie J, Rihanna e Lady Gaga, esta última trocando o pop pelo jazz, deram o melhor de si em suas performances. Beck e AC/DC protagonizaram os destaques do rock, com Beck surpreendendo e levando o prêmio de Álbum do Ano. Sam Smith foi o grande vencedor da noite, levando quatro estatuetas para casa.

Quem também gosta de protagonizar situações é Kanye West, que quase foi responsável por mais um mico no palco do Grammy. Depois de tirar o microfone de Taylor Swift e dizer que Beyoncé era quem merecia o VMA seis anos atrás, desta vez, irônico, ele chegou a subir ao palco com a mesma intenção quando Beck venceu Álbum do Ano, categoria que todos achavam que seria de Beyoncé.

Assista abaixo as principais performances da noite.

Os jurados do “The Voice” Adam Levine e Gwen Stefani juntaram forças para cantar “My Heart Is Open”, faixa romântica que está no álbum “V” do Maroon 5.

Quem achava que “Happy”, de Pharrell Williams, tinha se esgotado em 2014, errou. O rapper trouxe de volta a canção para esta cerimônia do Grammy e, para não ficar muito repetitivo, pediu a ajuda de pianistas e performers.

A lenda do rock AC/DC abriu a premiação com a faixa-título de seu último álbum, “Rock or Bust” e a clássica “Highway to Hell”.

Ariana Grande foi uma das poucas artistas a comandar uma performance solo no Grammy. A sensação da música pop atual cantou “Just a Little Bit of Your Heart”. Ao terminar, a própria pareceu impressionada e levou as mãos ao rosto.

Lady Gaga e a lenda do jazz, Tony Bennett, cantaram juntos a música que dá título ao álbum de jazz que gravaram juntos, “Cheek to Cheek”, de Irving Berlin.

John Legend e Common performaram a canção que concorre ao Oscar de Melhor Canção Original, “Glory”, pelo filme “Selma”.

Usher homenageou Stevie Wonder cantando um clássico do ícone do blues, “If It’s Magic”. Ao final, Stevie se juntou ao rapper para tocar gaita.

Beck subiu ao palco junto com Chris Martin para cantar “Heart Is a Drum”, do disco ganhador do prêmio de Melhor Álbum, “Morning Phase”.

Ao contrário das críticas, Katy Perry mostrou que sabe cantar ao vivo e trouxe ao palco a música “By the Grace of God”. Junto com o presidente Obama, a cantora também deu um belo discurso contra a violência doméstica.

Ed Sheeran entregou uma bela performance de “Thinking Out Loud” junto com John Mayer, Herbie Hancock e Questlove.

 

Hozier cantou o hit “Take Me to Church”, que depois recebeu a colaboração de Annie Lennox. Um dos maiores ícones femininos da música, a cantora escocesa depois reviveu o clássico “I Put A Spell On You”.

Rihanna apresentou seu novo single, “FourFiveSeconds”, que conta com a parceria de Kanye West e Paul McCartney.

Apesar de não ganhar o Grammy de Álbum do Ano, Beyoncé entregou uma bela apresentação de “Take My Hand, Precious Lord”.

Com introdução de Shia LaBeouf, Sia apresentou um dos maiores hits de 2014, “Chandelier”, e levou consigo a companheira de performances e bailarina Maddie Ziegler. 

Sam Smith conseguiu deixar a interpretação da música “Stay With Me” ainda melhor com Mary J. Blige.

Madonna levou os minotauros do clipe de “Living For Love” para o palco do Grammy e mostrou porque é a Rainha do Pop.