Dr. Luke diz que Kesha lançou “Praying” após sua autorização

  • Por Jovem Pan
  • 07/07/2017 09h02
Divulgação<p>Dr. Luke ganha processo movido por Kesha</p>

Kesha voltou ao mundo da música na última quinta-feira (6), com o single “Praying”, mostrando uma roupagem bem longe das músicas “chiclete” que conhecemos. Em uma longa batalha judicial contra a cantora, Dr. Luke soltou um comunicado à imprensa para informar que o single só saiu por conta de sua autorização.

O produtor ainda reiterou que nunca a impediu de gravar músicas e que a decisão de ficar parada foi inteiramente dela.

“Não houve mudança nas obrigações contratuais de Kesha — ela não foi bem-sucedida em nenhuma de suas alegações legais ou moções para evitar suas obrigações. Ela sempre foi livre para gravar e se recusar a gravar”, disse.

“Agora, como foi sempre legalmente requisitado, o álbum foi lançado com a aprovação de Dr. Luke pela Kemosabe que é uma gravadora administrada em parceria de Dr. Luke com a Sony”, completou.

Kesha e Luke brigam na justiça há anos. A cantora acusa o produtor de abuso sexual, físico e verbal, além de ter mexido com seu psicológico para ter controle sobre ela.