Em última entrevista ao Pânico, Gabriel Diniz se disse surpreso com sucesso de ‘Jenifer’; relembre

  • Por Jovem Pan
  • 27/05/2019 15h10
Jovem Pan Bem-humorado, cantor ainda brincou com o fato de nunca ter conseguido um relacionamento através do Tinder

O cantor Gabriel Diniz, morto no início da tarde desta segunda-feira (27) em uma queda de avião, foi o convidado do dia 7 de fevereiro do programa Pânico da Jovem Pan. Na conversa, o artista se disse surpreso com o sucesso de “Jenifer”, considerado um dos principais hits do último verão.

“A gente trabalha para que a música aconteça, mas virar um hit a gente não esperava”, disse na ocasião, contando que o Nordeste foi a primeira região onde o single ganhou repercussão. “As pessoas foram picadas pelo vírus da ‘Jenifer’ lá e difundiu no Brasil inteiro.”

Diniz era um dos tripulantes do monomotor de pequeno porte que caiu em um mangue no povoado Porto do Mato, em Estância, na região sul de Sergipe, no início da tarde. O artista estava com 28 anos.

Bem-humorado, ele ainda brincou na entrevista ao Pânico com o fato de nunca ter conseguido um relacionamento através do Tinder, aplicativo de paquera citado na letra da música.“Sempre marcavam e não dava certo”, lamentou sobre os encontros que tentava.

O artista também falou sobre sua relação com Wesley Safadão, com quem dividia a gestão da carreira. “A gente é sócio há um tempão, ele começou antes, mas no decorrer do tempo ele aconteceu”, disse. “A empresa que vende o Wesley é a mesma que vende o meu show.”

Gabriel, por fim, comentou o fato de fazer humor através de suas músicas. “Gosto muito de brincar, sou bem-humorado”, afirmou, dizendo que tomava muito cuidado para não ofender o público com as brincadeiras. “Uma das profissões mais complicadas hoje é o humorista. Está sem matéria prima, não pode brincar.”

Relembre a entrevista completa no vídeo: