Juiz nomeia administrador especial para gerir herança de Prince

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2016 16h04
Divulgação

Um juiz dos Estados Unidos nomeou nesta segunda-feira a instituição bancária Bremer Trust como administradora especial da herança de Prince, que morreu aos 57 anos sem deixar testamento.

De acordo com informações do jornal Star Tribune, uma audiência realizada hoje pelo juiz do distrito de Carver (Minnesota), Kevin Eide, da qual participaram vários familiares do artista, confirmou a escolha da Bremen Trust como administradora da herança.

A lista de herdeiros de Prince inclui, até agora, sua irmã Tyka Nelson e seus meio irmãos John Nelson, Norrine Nelson, Sharon Nelson, Alfred Jackson, Omarr Baker e Lorna Nelson.

Com exceção de John Nelson, os demais parentes de Prince apoiaram a escolha da administradora especial, que será responsável por localizar e proteger os bens do músico durante seis meses ou até que outro gerente seja escolhido.

Após a sessão realizada hoje, o advogado Frank Wheaton, que representa Alfred Jackson, afirmou que todos os herdeiros compartilham a mesma postura, mas acrescentou que, no futuro, outras pessoas podem reivindicar parte da herança de Prince.

Segundo a emissora CNN, a fortuna de Prince, incluindo bens e os direitos de suas músicas, pode chegar a US$ 300 milhões.

Figura indiscutível do pop e renovador da black music graças a álbuns como “Purple Rain”, Prince morreu no último dia 21 de abril, aos 57 anos, em sua casa na cidade de Chanhassen (Minnesota).

Apesar de o corpo do músico ter passado por uma autópsia, as autoridades alertaram que as causas de sua morte irão demorar vários dias para serem divulgadas e que os exames toxicológicos poderão se “alongar durante semanas”.