Justiça ordena que registros médicos de Kesha não sejam divulgados

  • Por Jovem Pan
  • 15/10/2016 17h18
Divulgação

Mais uma audiência da luta judicial entre Kesha e Dr. Luke aconteceu na última quinta-feira (13) e, dessa vez, a decisão foi favorável à cantora. O juiz de Nova York ordenou que os registros médicos da artista permaneçam privados.

A decisão do juiz foi para evitar um “constrangimento desnecessário” e manter o conteúdo fora do alcance da mídia. “O pedido para privar os dados aconteceu após o time de Dr. Luke se recusar a manter as 913 páginas dos registros ginecológicos, psiquiátricos, e de reabilitação confidenciais”, explica a Rolling Stone.

Segundo a publicação, os advogados de Kesha afirmam que Dr. Luke tinha a intenção de usar os registros para humilhar a cantora e desacreditar suas alegações, fazendo com que ela continuasse a gastar dinheiro com o processo.