Katy Perry perde processo de plágio por ‘Dark Horse’; audiência definirá valor a ser pago

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2019 07h31
Reprodução/InstagramKaty Perry terá que pagar indenização a artista que a processou por plágio

Katy Perry sofreu uma derrota nos tribunais na segunda-feira (29). Um júri decidiu que sua música “Dark Horse”, do álbum “Prism” de 2013, copiou a batida de uma música de rap cristão chamada “Joyful Noise”, de Flame.

Segundo a Billboard, o veredito ainda considerou os demais colaboradores de “Dark Horse” como envolvidos no processo de plágio, como os produtores Dr. Luke, Max Martin e Cirkut, o artista que fez a parceria, Juicy J e a responsável pela letra, Sarah Hudson. A gravadora Capitol Records, a Warner Bros. Music Corporation, Kobalt Publishing e Kasz Money Inc. também foram tidas como culpadas.

Flame, que tem como nome real Marcus Gray, o produtor Chike Ojuwku e o co-escritor de “Joyful Noise” Emanuel Lambert processaram Perry e seus colaboradores em 2014, sob a alegação de que ela havia usado a batida da música de 2008 sem permissão.

De acordo com o New York Times, Gray ainda disse que sua reputação foi manchada enquanto artista cristão gospel após Katy usar “bruxaria anti-cristã, paganismo, magia negra e imaginário illuminati em ‘Dark Horse’, especialmente no videoclipe.

A cantora esteve presente no primeiro julgamento, em 18 de julho. Perry reafirmou diante da Corte que nunca havia ouvido falar de “Joyful Noise” antes do processo – assim como Dr. Luke e Martin.

Depois de uma semana de julgamento, o júri composto de nove pessoas decidiram em favor de Gray. Katy não esteva no local no momento do veredito. A próxima parte da ação judicial, que decidirá qual o valor que Perry e seus colaboradores terão de pagar, começará nesta terça-feira (30).

Compare as músicas: