Kesha conta como a indústria da música incentivou sua anorexia: “quanto mais doente eu ficava, mais me elogiavam”

  • Por Jovem Pan
  • 05/10/2017 17h06
Reprodução/ Instagram

Em 2014, após enfrentar anos de graves distúrbios alimentares, a cantora Kesha conseguiu concluir um programa de reabilitação que a fez recuperar sua saúde. Agora, em entrevista à Rolling Stone norte-americana, ela revelou os horrores que passou na época e desabafou sobre a maneira com que sua doença foi tratada pela indústria da música.

“Eu acreditava que não podia ingerir comida. Quando eu comia, ficava envergonhada e me forçava a vomitar. Eu estava aos poucos morrendo de inanição. O pior é que, quanto mais doente eu ficava, mais as pessoas ao meu redor elogiavam minha aparência. Falavam: ‘nossa, continue fazendo o que quer que você esteja fazendo, você está tão bonita’”, disse.

Kesha declarou ainda que tentar esconder os distúrbios de seus amigos e familiares causou nela diversas crises de ansiedade. Em uma festa, por exemplo, entrou em pânico por não saber como esconder o prato de comida em que não havia sequer tocado. “Eu ficava tão ansiosa que achava que ia explodir por guardar tantos segredos”, afirmou.

Ela só percebeu de fato o que problema que tinha quando, ao procurar sua mãe em um momento de desespero, admitiu que havia esquecido como é que se comia. “Eu fiquei muito irritada por ter chegado a esse ponto”, concluiu.

Após se reabilitar, a artista recebeu então a ligação de um amigo da indústria da música que a fez mudar a maneira com que encarava toda essa situação. A ligação veio depois que esse amigo (que ela não revelou a identidade) conquistou diversos prêmios Grammy. “Ele me ligou para dar parabéns. Não entendi. Aí ele disse: ‘quem liga para Grammy, você acaba de salvar sua vida’. Fiquei espantada. Ele me fez olhar para tudo de  um jeito diferente”, finalizou.