Kesha entra como novo recurso contra Dr. Luke e advogada ironiza: “Perdendo tempo”

  • Por Jovem Pan
  • 23/03/2016 09h55
Divulgação;Reprodução/Youtube

Depois de perder a primeira liminar do processo que move contra Dr. Luke, a quem acusa de abuso sexual e psicológico, Kesha entrou com um novo recurso na Suprema Corte americana.

“Autor pede a reversão da ordem com os seguintes fundamentos: em primeiro lugar, o tribunal cometeu um erro baseando a decisão sobre a constatação de que Kesha poderia gravar sem a interferência de Gottwald (Dr.Luke). Embora tenha reconhecido que a escravidão foi abolida há muito tempo e que não se pode forçar alguém a trabalhar – em uma situação em que eles não querem”, diz o pedido da acusação.

Na manhã da última terça-feira (22), foi a vez de a advogada do produtor, Christine Lepera, publicar uma declaração da defesa, enviado ao site EW, ironizando a insistência da cantora.

“A Corte declarou por diversas vezes que Kesha já estava livre para gravar sem Dr. Luke, e que ela não havia apresentado provas para confirmar suas acusações. Isto porque todas as provas – incluindo o próprio testemunho sob juramento – mostram que as acusações são falsas. Seus advogados podem continuar manufaturando declarações falsas e desmedidas, mas o fato é que o tempo dela seria melhor gasto em um estúdio, e não perdendo tempo ao fazer seu advogado e sua mãe distribuírem mentiras pela mídia”.

A batalha judicial promete se arrastar por pelo menos mais um ano, enquanto isso, a cantora segue sem poder trabalhar em outros estúdios e em novos trabalhos que não contem com a participação do antigo produtor.