Maroon 5 e NFL acertam doação de US$ 500 mil para caridade

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2019 11h54
Reprodução A final do Super Bowl acontece no dia 3 de fevereiro

Depois de toda a polêmica para confirmar o show do Maroon 5 no intervalo do Super Bowl, a banda decidiu firmar parceria com a maior entidade do futebol americano, a NFL, para doar 500 mil dólares para uma instituição de caridade.

O grupo sofreu muitas críticas ao fechar a performance e, diferentemente de artistas como Rihanna, Cardi B, Jay-Z e mais, usar a oportunidade para protestar contra o tratamento dado pela organização a Colin Kaepernick.

O quarterback ficou famoso por se ajoelhar durante o hino nacional dos Estados Unidos em sinal contra a injustiça racial e brutalidade policial. Desde 2017, ele está na geladeira, sem clube.

Depois de dificuldades para parcerias no dia do show, Maroon 5 acabou acertando com Big Boi e Travis Scott. Travis, inclusive, só aceitou o convite se autoridades da NFL aceitassem doar 500 mil dólares adicionais em causas pró-justiça social. Ele escolheu a ONG Dream Corps e depositou a quantia em 19 de janeiro.

Agora, Maroon seguiu os passos de Travis para ajudar a instituição Big Brothers Big Sisters, que atua com mentores para jovens carentes.

“Tocar no Super Bowl foi um sonho da nossa banda por muito tempo”, afirmou o vocalista Adam Levine em comunicado divulgado pela revista People.

“Nós agradecemos a NFl pela oportunidade, junto com a Interscope Records, por fazer a doação para a Big Brothers Big Sisters, que terá grande impacto para crianças ao redor do país”, completou.

De qualquer forma, Maroon 5, Travis e Big Boi vão se apresentar no show do intervalo no próximo domingo (3), enquanto New England Patriots e Los Angeles Rams disputarão o troféu.