Miley Cyrus se compara com Taylor Swift e chama “1989” de “neutro”

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2015 15h13
Reprodução/Instagram <p>Miley Cyrus fala sobre trabalho de Taylor Swift</p>

Capa da mais nova edição da “Elle” britânica, a cantora Miley Cyrus causou e abusou em sua entrevista para a publicação. Além de se assumir pansexual (o que meio que supera todas as outras declarações), ela aproveitou para falar de seu álbum surpresa e, de quebra, se comparou com Taylor Swift.

E, aproveitando a lição aprendida no VMA ao sentir a raiva de Nicki Minaj depois de ter falado sobre ela ao “New York Times”, Miley tomou um pouco mais de cuidado dessa vez.

“É diferente de ‘Shake It Off’. Eu só estou usando Taylor Swift como exemplo porque ela é a pessoa mais famosa do momento. Mas, se você faz uma música assim, você está sendo neutra e todos podem gostar dessa música”, comentou Miley. “Mas, se você faz uma música assim, você está sendo neutra e todos podem gostar dessa música. Mas, com esse meu trabalho, acho que só algumas pessoas vão gostar. Tem um estilo mais peculiar”, analisou.

Ainda para a revista, Miley destacou o quanto seu álbum novo, lançado de surpresa e gratuitamente na internet, é mais profundo. “Há várias músicas que falam sobre sexo e fumar maconha, mas falam sobre coisas mais profundas do que isso”, explicou a cantora.

“Se você quiser baixa-lo, você baixa. Se você não gostar, é só deletar. Isso vai diminuir muito estresse e competição. Mesmo que eu chegue em 1º lugar eu não quero pensar que eu falhei caso não consiga”, continuou Miley Cyrus, que causou no último domingo com sua apresentação do MTV VMA.

Aproveitando o assunto de sua constante nudez (ou quase), ela ainda explicou o porquê de usar tão pouca roupa. “Você deixa seus peitos de fora, e todos olham para você, então você pode aproveitar para dizer alguma coisa e fazê-los ouvir”, disse a cantora.